REPRESENTANTES DA CONFEDERAÇÃO MAÇÔNICA INTERAMERICANA VISITAM A OAB SP


16/03/2010

Dois representantes da Confederação Maçônica Interamericana, Rafael Aragon e Jorge Alejandro Valleros, visitaram o presidente da OAB SP, Luiz Flavio Borges D’Urso, recentemente, acompanhados do diretor-tesoureiro da Ordem, José Maria Dias Neto, que calcula em cerca de 60 mil ( de 8% e 10% do total) o número de advogados maçons no país.

 

Durante a visita, o presidente da Seccional explanou aos convidados a missão da OAB SP e alguns tópicos pontuais, como a morosidade da justiça brasileira, a campanha da Ordem para pagamento dos precatórios, a alta carga tributaria brasileira e o excesso de medidas provisórias.

 

O presidente D’Urso também ficou entusiasmado com a possibilidade de São Paulo vir a sediar um congresso internacional de advogados maçons, envolvendo representantes dos países latino-americanos e países de origens latina da Europa – Portugal, Espanha e França. “Este é um segmento importante da advocacia, que muito teria a agregar aos debates empreendidos pela classe”, afirmou D’Urso.

 

Rafael Aragon, secretário-executivo da Confederação Maçônica Interamericana, e o ex-secretario executivo da Confederação Maçônica Interamericana, explicou “a missão da confederação é unir todas lojas maçônicas da América Latina para discutir educação, serviços, filantropia, as atividades que unem os humanistas”.

 

Para Valleros, o encontro internacional de advogados maçons deve discutir aspectos das atividades profissionais dos advogados relacionadas com toda a parte humanística, “E nem só a profissão de advogado tem muito a oferecer. Ou seja, na medida em que os advogados maçons da América Latina puderem trabalhar em conjunto, estaremos oferecendo um serviço melhor à nossa sociedade”.

 

Para Aragon, os temários são o pontapé inicial para que outros profissionais liberais maçons também se organizem. “Os problemas da América Latina são comuns em todos os países e isso permitiria gerar grandes benefícios para a sociedade. Seria muito importante ter um grupo de advogados latino-americano trabalhando em conjunto e lutando pelas mesmas causas”, afirmou.

 

Segundo o diretor-tesoureiro, José Maria Dias Neto, a possibilidade de um evento Internacional dos advogados maçons é um sonho que vem sendo acalentado desde a gestão anterior e que agora está ganhando apoios e se concretizando “ Temos questões em comuns e um debate com diferentes pontos de vista beneficiaria a todos”, ponderou Dias Neto.

Tags: