BENEDICTO BENÍCIO: LIÇÃO DE CIDADANIA


07/04/2010

Distante 462 quilômetros da cidade de São Paulo, a estância turística de Paraguaçu Paulista está completando 85 anos e um dos mais proeminentes moradores da cidade é também a história viva do município. Músico, político e militante na assistência social, Benedicto Benício, fez 95 anos. Ele nasceu em Planaltina, em 25 de junho de 1915, e, ainda menino, , mudou-se com a família para Sapezal (cidade que não existe mais) e, finalmente, Paraguaçu em 1939.

 

Um ano depois de chegar a cidade, Benício casou-se com Sophia Caram. Da união nasceu Benedicto Celso Benício, advogado formado pela Faculdade de Direito de Presidente Prudente, em 1968. Benício Filho afirma que cidadania aprendeu , na prática, em casa, e que essa práxis foi ampliada pelo exercício profissional da advocacia.

 

Trabalhando como funcionário público, Benício, o pai, logo passou a colaborar com entidades filantrópicas da cidade e a participar de movimentos em prol de Paraguaçu. Com a militância na área social, foi eleito prefeito da cidade em 1960, pelo PSD, mesmo partido do então presidente Juscelino Kubitschek, e foi convidado pelo mandatário da nação para as comemorações do primeiro aniversário de Brasília quando, em um encontro particular, reivindicou melhorias para a cidade.

 

Benício também foi contemporâneo do então governador do Estado de São Paulo Carlos Alberto Alves Carvalho Pinto e tinha preferência nas audiências no palácio. Ao assumir a prefeitura, a cidade estava falida. O dinheiro em caixa mal dava para as despesas com os funcionários e estava dividida entre os que apoiavam o ex-prefeito e aqueles que estavam ao lado de Benício. O primeiro ato do recém-empossado foi articular uma aliança entre oposição e situação vislumbrando o progresso de Paraguaçu. Ao terminar o mandato, Benício havia atingido seus objetivos: as obras transformaram a pequena cidade. Ruas asfaltadas, novos prédios públicos, pontes, escolas e outras benfeitorias foram conquistadas em sua administração. Além das obras, o prefeito deixou dinheiro em caixa suficiente para o sucessor iniciar o mandato sem tantos dissabores.

 

E para completar sua trajetória, Benício está escrevendo um livro sobre a história de Paraguaçu Paulista, cidade que nasceu com a construção da linha férrea e da estação ferroviária.

 

 

Tags: