OAB SP QUER MEDIDAS CONTRA LENTIDÃO NOS SERVIÇOS BANCÁRIOS PRESTADOS NOS FÓRUNS


12/04/2010

O presidente e o secretário-geral da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso e Sidney Uliris Bortolato Alves, divulgaram Nota Pública e oficiaram, nesta segunda-feira (12/4), aos superintendentes do Banco do Brasil e Nossa Caixa sobre os transtornos que os advogados vêm encontrando nos serviços prestados pelas instituições financeiras nos fóruns do Estado nessa etapa de fusão de operações.

                                   NOTA PÚBLICA

 

A OAB SP está acompanhando com preocupação a transferência das operações da Nossa Caixa para o Banco do Brasil nos fóruns de São Paulo, como parte do acordo de compra da primeira instituição financeira pela segunda, em 2008.

A unificação das operações está causando inúmeros transtornos para os advogados e, consequentemente  para o jurisdicionado,  porque vem tornando morosos alguns procedimentos, como o levantamento de Mandados Judiciais, que levavam de 24 horas a 48 horas e hoje demoram de 5 a 7  dias.Também o tempo gasto pelos advogados e  estagiários para recolhimento das  custas judiciais (Gares) nas agências e postos bancários aumentou e a Ordem vem registrando seguidas reclamações.

Embora a OAB SP compreenda os contratempos gerados por uma fusão dessa magnitude, não pode admitir que não tenha havido o necessário planejamento para evitar o comprometimento dos serviços prestados, numa violação aos direitos dos cidadãos, e aguarda medidas que possam regularizar a situação o mais rápido possível.

 

                  São Paulo, 12 de abril de 2010

 

                   Luiz Flávio Borges D´Urso

                   Presidente da OAB SP

 

                   Sidney Uliris Bortolato Alves

                   Secretário-Geral da OAB SP