MORRE JOSÉ EDUARDO LOUREIRO


30/08/2010

“A Advocacia paulista está enlutada, perde um de seus mais valorosos presidentes, José Eduardo Loureiro, que conduziu os desígnios da entidade durante o importante período da Assembléia Nacional Constituinte e da consolidação da democracia brasileira. Foi a voz dos advogados paulistas a clamar pelo Estado de Direito, estabilidade jurídica, mais justiça social, mais cidadania, mais liberdade e mais direitos para os brasileiros”, afirmou o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, ao saber do falecimento de Loureiro na noite de segunda-feira (30/8).

José Eduardo Loureiro era paulistano, graduou-se pela Faculdade de Direito da USP, turma de 1951. Ocupou a presidência da OAB SP durante os anos de 1985/86,  tornando-se membro nato da Seccional Paulo,onde também foi  conselheiro em várias gestões e membro de comissões da Ordem.

Tinha uma visão lúcida sobre o papel da OAB: " Não é porque o regime não é mais ditatorial que a Ordem vai desaparecer. Ela tem que combater uma série de coisas que não estão corretas, como as questões legislativas, excesso de medidas provisórias, além defender a Constituição, o Estado de Direito e as liberdades individuais." Loureiro também  sustentava a importância do múnus público do advogado: " No dia em que o advogado perder a capacidade de se indignar, pode ficar em casa".

O presidente D’Urso decretou três dias de luto em todas as Subsecções e unidades da OAB SP. O velório está sendo  no Hospital Albert Einstein (Av. Albert Einstein, 627), Morumbi e o enterro será nesta terça-feira (31/8), no Cemitério da Consolação, às 16 horas.