XXXII PRÊMIO VLADIMIR HERZOG


03/11/2010

No último dia 25 de outubro, no Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Tuca) foi entregue o XXXII Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. a jornalistas premiados em 10 categorias. A OAB SP integra o comitê organizador, juntamente com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, Comitê Brasileiro de Anistia, Comissão de Justiça e Paz da Cúria Metropolitana/SP, Associação Brasileira de Imprensa, Federação Nacional dos Jornalistas e Instituto Vladimir Herzog.

Os jornalistas premiados foram  escolhidos entre mais de 300 profissionais que inscreveram trabalhos vindos de todo o país. O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D'Urso, foi representado pelo conselheiro e corregedor do Tribunal de Ética e Disciplina, Jairo Haber.

Este ano, o tema foi “Saúde como direito do cidadão” e, em 2011, será “Coleta e tratamento de esgoto: um direito violado”. "Esses temas são fundamentais porque as pessoas que mais precisam ter, hoje, seus direitos humanos  protegidos são aquelas que mais sofrem com as intempéries, com a falta de acesso à Justiça, com as mazelas  das doenças e com a  precariedade dos serviços públicos nas áreas do saneamento, da saúde, da educação, dos transportes, da habitação e da segurança. Por esse relevante trabalho da Imprensa, parabenizo todos os premiados. ", afirmou D'Urso.

Criado em 1979, após o assassinato de Vladimir Herzog, vítima de tortura do regime militar, o prêmio que leva o nome do jornalista é até hoje uma referência para o reconhecimento de trabalhos jornalísticos que promovam a defesa dos direitos humanos.

Lista dos premiados

Categoria Jornal
Vencedor = Crimes de maio, de Renato Santana, Jornal a Tribuna (Santos-SP)
Jurados: Sinval Itacarambi, Paulo Salvador e Rose Nogueira

Categoria Livro
Vencedor = O Cardeal e o repórter - histórias que fazem História, de Ricardo Carvalho, Editora Global
Jurados: Professor Mario Sergio de Moraes, Maurice Politi e Mouzart Benedito

Categoria Internet
Vencedor = O Verbo se fez vida, de Inês Calado, JC Online
Jurados: Gilberto Nascimento, Rodrigo Savazoni e Dácio Nitrini

Categoria Arte
Vencedor = Crime e Castigo, de Fernando de Castro Lopes, Correio Braziliense
Jurados: Professor Adolpho Queiroz, Marly Bolina e Elifas Andreato

Categoria TV/Reportagem
Vencedor = Infância roubada, Fabiana Maranhão, Sofia Costa Rego, Vanessa Beltrão e Vanessa Cortez, TV Jornal do Comércio (SBT)
Jurados: Dr. Belisario dos Santos Jr. , Raul Varassin e José Vidal Pola Galé

Categoria TV Documentário
Vencedor = Raça Humana, de Dulce Queiroz e equipe, TV Câmara
Jurados: Evaldo Dell´Omo, Nelma Salomão e Antônio Carlos de Jesus

Categoria Imagem
Vencedor =  Rebelião Fundação Casa, de Carlos Velardi, EPTV/Rede Globo (Campinas)
Jurados: Evaldo Dell´Omo, Nelma Salomão e Antônio Carlos de Jesus

Categoria Revista
Vencedor  = Escravas da moda, de Maria Laura Neves, Revista Marie Claire
Jurados: Magda Oliveira, Ana Trigo e Rivaldo Chinen

Categoria Fotografia
Vencedor = Tortura em domicílio, de Guto Kuerten, Diário Catarinense
Jurados: Elvira Alegre, Amâncio Chiodi e Kiko Farkas

Categoria Rádio
Vencedor = Infância perdida, de Fabiana Maranhão, Sofia Costa Rego, Vanessa Beltrão e Vanessa Cortez, Rádio Jornal (PE)
Jurados: Benê Rodrigues, Benê Correia e Oswaldo Luiz Colibri Vitta

Categoria Especial – Saúde como direito do cidadão
Vencedor = Hanseníase: a marca do estigma, de Solange Calmon e equipe, TV Senado (DF)
Jurados: Roseli Tardeli, Dr. Samir Hassan e Reginaldo Dutra