ARTIGO: TIMIDEZ?


16/02/2011

Viviane Sampaio

 

Você conhece alguém muito tímido? Sabia que o excesso de timidez pode estar camuflando uma doença pouco conhecida que se chama fobia social, timidez patológica ou transtorno de ansiedade social (TAS)? A seguir, descrevo como vários aspectos da vida de um fóbico social são afetados e podem vir a comprometer de forma grave o desenvolvimento de sua carreira e de seus relacionamentos:

 

1) Trabalho: A pessoa evita falar sua opinião, participar de reuniões e tem receio de entrar em uma sala onde as pessoas já estão sentadas, pois se sente incomodado ao ser o centro das atenções. Em almoço com clientes ou colegas, o sofrimento é intenso. Evita beber algo, pois sabe que pode tremer e, consequentemente, deixar cair o copo. O mesmo acontece com os talheres. Assinar cheques, documentos ou estacionar o carro enquanto é observado também causam muito desconforto físico;

 

2) Vida Social e Afetiva:  Ele se afasta, pois convidar os amigos para comer uma pizza em casa, fazer uma visita, sair para tomar um chopp, marcar um encontro romântico ou ir a uma festa são situações que lhe geram um alto grau de ansiedade;

 

3) Família: A pessoa geralmente se cala, evita manter contato ocular e fica, até mesmo, constrangido ao falar no telefone com alguém por perto e,

 

4) Âmbito Acadêmico: Tem pavor de apresentações para colegas ou  exames orais, mesmo sabendo muito bem o assunto. Costuma não perguntar suas dúvidas e tem dificuldade para interromper uma conversa e impor suas idéias.

 

Quais são os sintomas físicos do transtorno de ansiedade social? Rubor, taquicardia, suor, tremor das mãos, náuseas ou desejo urgente de urinar, sendo que a pessoa por vezes fica convencida de que esses sintomas são o seu problema. Não sabe que isso são os sintomas da doença fobia social. Estes sintomas podem evoluir para uma crise de pânico.

 

A timidez patológica pode se desenvolver em decorrência de outra doença? Sim. As doenças mais comuns são a depressão e o transtorno do pânico  que se não tratadas corretamente podem evoluir para um quadro de fobia social.  

 

Qual é o tratamento para a fobia social? Psicoterapia e/ou medicação. A Terapia Cognitiva é a que vem recebendo maior atenção dos pesquisadores e clínicos no tratamento desta patologia, pois se mostra eficaz e com efeitos terapêuticos duradouros. (D’El Rey, 2005)

 

Viviane Sampaio. Psicóloga e Coach. Consultório na Vila Mariana em São Paulo. Tel.: (11) 9808-3718, e-mail: vs@vivianesampaio.com.br  ou Skype clinicavivianesampaio     Site www.vivianesampaio.com.br e Blog Coaching www.coachingvs.blogspot.com

 

Referência Bibliográfica: D'EL REY, Gustavo J. F.; PACINI, Carla A. “Treatment of the non-generalized social phobia by in vivo exposure and cognitive restructuring”. Revista Psiquiatria Clínica,  São Paulo,  v. 32,  n. 4, 2005.