MINISTRA IRINY LOPES CONFIRMA PRESENÇA EM CONGRESSO DA COMISSÃO DA MULHER ADVOGADA


25/03/2011

A ministra Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), confirmou sua participação no Congresso Jurídico em Comemoração ao Dia Internacional da Mulher – lideranças femininas, promovido pela Comissão da Mulher Advogada da OAB SP e pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania, e realizado no próximo sábado (26/3), a partir das 9 horas, no Teatro Gazeta (Avenida Paulista, 900).

Segundo a ministra é preciso dar  visibilidade e concretude  para as questões ligadas ao universo feminino, considerando  as questões de geração, raça, etnia, do campo e da cidade.

 Farão a abertura do evento o presidente em exercício da OAB SP, Marcos da Costa, a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB SP, Fabíola Marques, e a secretária estadual de Justiça e Cidadania,  Eloisa de Sousa Arruda.

O primeiro painel vai reunir a procuradora de Justiça do Ministério Público de São Paulo, Luíza Nagib Eluf; Rosmary Correa, presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina e secretária adjunta da Casa Civil do Estado de São Paulo; Sarug Dagir, transexual feminina, graduada em Psicologia e mestre em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais; Irina Bacci, coordenadora do Centro de Referência da Diversidade de SP e secretária geral da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais; e Albertina Duarte, ginecologista e obstetra do Hospital das Clínicas e professora da Faculdade de Medicina da USP. Elas discorrerão, respectivamente sobre “Crimes Passionais”, “Violência na Periferia”, “Questões de Gênero e suas representações”, “Diversidade e Inclusão Social” e “Saúde da Mulher e Preconceito”. Na sequência, a palestra será de Flávia Piovesan, procuradora do Estado de São Paulo e professora, doutora em Direito Constitucional e Direitos Humanos da PUC SP.

Segunda Parte 

Após o almoço, o evento terá continuidade com as presenças de Rosa Virgínia Cardona Ayrosa, diplomata de carreira em missão diplomática como Cônsul da Bolívia em São Paulo, mestre em Seguridad, Defensa y Dessarollo em La Escuela de Altos Estúdios Nacionales y Licenciatura em Ciências Sociales, Jurídicas y Políticas de La Universidad Mayor em San Andrés; Lu Alckmin, primeira-dama do Estado e presidente do Fundo Social de Solidariedade; Silvia Pimentel, presidente do Comitê sobre Eliminação da Discriminação contra as Mulheres da ONU, professora de Direito na PUC SP e uma das fundadoras do Comitê Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher; Teodosina Ribeiro, primeira deputada negra de São Paulo, vereadora da cidade de São Paulo em 1970 e deputada estadual entre 1974 e 1978; Maria Lygia Quartim de Moraes, socióloga, pós-graduada na França e no Chile, doutora em Ciência Política pela USP e professora titular da Unicamp; e Eliane Belfort, empresária industrial, diretora titular do Cores (Comitê de Responsabilidade Social da Fiesp).