D'URSO PARTICIPA DA ASSINATURA DO TAC COM AS TORCIDAS PAULISTAS NO MP


26/07/2011

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso participou na última sexta-feira (22/7) , no Ministério Público, da cerimônia de assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o MP e representantes de 45 torcidas organizadas de clubes paulistas. A finalidade é a formalização das torcidas em associações e cadastramento eletrônico, no prazo de 120 dias, de seus membros, inclusive com dados biométricos. Dessa forma, busca-se coibir tumultos, brigas, agressões e provocações entre torcedores.

“O termo de ajustamento assinado com as torcidas organizadas paulistas é um passo importantíssimo para acabar com a violência nos estádios, tendo elementos para coibir tumultos, brigas, agressões e provocações entre torcedores, fazendo cumprir  exigência do Estatuto do Torcedor, pelo qual tanto lutamos”, ressaltou D’Urso.

De acordo com o procurador geral de Justiça, Fernando Grella, o TAC é um trabalho que vem sendo desenvolvido pelo MP  há anos  e visa  melhorar a segurança desse esporte (futebol) que é patrimônio nacional, trazendo benefícios para todos.

O ministro do Esporte, Orlando Silva,  também presente ao evento, afirmou que o futebol brasileiro se aperfeiçoa na medida em que as torcidas organizadas  assumem responsabilidades sobre seus torcedores e o Estado cria condições para tornar os estádios mais confortáveis e seguros, especialmente nesse momento que o país se prepara para receber a Copa do Mundo de 2014.

Para o promotor Paulo Castilho, que negociou com os representantes da torcidas organizadas, o TAC já foi firmado com duas grandes torcidas, a Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde. Permite que as torcidas tenham maior controle sobre seus membros, evitando que pessoas se passem por filiados .

Participaram da assinatura do TAC:   o vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol e ex-vice-governador, José Maria Marin; o corregedor-geral do MP, Nelson Gonzaga de Oliveira; os membros do Conselho Superior do MP, Antonio Carlos da Ponte  e Álvaro Augusto Fonseca de Arruda; o secretário adjunto de Segurança Pública, Arnaldo Hossepian Salles Lima Junior; o secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, José Benedito Pereira Fernandes; o secretário municipal de Esporte, Lazer e Recreação, Bebeto Haddad; o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro Pereira, o delegado de Polícia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Francisco José Pacífico de Migueli; o presidente do Santos Futebol Clube, Luis Álvaro Ribeiro entre outros.