NELSON CÂMARA RETRATA A VIDA DO ABOLICIONISTA ANTÔNIO BENTO


08/09/2011

A vida do ex-juiz Antônio Bento, que viveu no século 19 e foi cassado por defender escravos, está no centro do romance histórico “A Camélia Branca”, símbolo dos abolicionistas, do advogado Nelson Câmara, que a Editora Lettera.doc e a Saraiva lançam no dia 20 de setembro, às 19 horas, em coquetel na Livraria Saraiva do Shopping Paulista (Rua Treze de Maio, 1.947, 2º piso, Paraíso – São Paulo).

A trama do livro se passa no ano de 1882, simultaneamente em São Paulo, Santos e no Rio de Janeiro. Graduado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Antônio Bento foi promotor e juiz em diversas comarcas. Em Atibaia, foi demitido por sua postura abolicionista, e depois fundou o movimento dos Caifazes, que lutava pela libertação dos escravos.

O romance sobre Bento, contemporâneo de outras figuras ilustres do Direito, como Ruy Barbosa e Joaquim Nabuco, tem apresentação do escritor Ignácio de Loyola Brandão. O autor do livro, Nelson Câmara, nasceu em 1937, em Jundiaí, e graduou-se em Direito pela Universidade Mackenzie, em 1964.