PRESO SUSPEITO DE MATAR ADVOGADO NA ZONA LESTE


09/03/2012

A Comissão da OAB SP de Acompanhamento de Inquéritos de Advogados Vítimas de Homicídios segue as investigações da Polícia Civil sobre a morte do advogado Paulo Clélio de Almeida, de 43 anos, assassinado na zona leste de São Paulo, no dia 28 de fevereiro. Na última quarta-feira (7/3), um policial militar suspeito de ter cometido o crime foi preso.

“Desde as primeiras horas do assassinato, a Comissão da OAB SP acompanhou o inquérito,  deu apoio jurídico à família  e vamos continuar atentos ao trabalho da Polícia Judiciária para prestar todo  auxílio no  sentido de elucidar todos os detalhes desse crime", afirma o advogado Mário de Oliveira Filho, presidente da Comissão.

O corpo de Almeida foi encontrando com mais de dez tiros em seu carro, no Parque do Carmo, zona leste da capital paulista. Segundo a polícia, que antes trabalhava com a hipótese de execução devido ao trabalho do advogado, já que nenhum objeto foi roubado, oito dias antes do homicídio, três homens armados invadiram a casa de Almeida. Ele não registrou a ocorrência, mas teria começado a investigar o crime por conta própria.