ARTIGO: MEDO DE VIAJAR DE AVIÃO


15/03/2012

Viviane Sampaio

 

Você se preocupa com antecedência quando precisa fazer uma viagem de avião? No caminho para o aeroporto fica nervoso? Tem medo das turbulências? Já passou mal no vôo (taquicardia, tremedeira, suor, medo de se descontrolar, enjôo, tontura, etc)? Já tomou calmante ou bebida alcóolica para relaxar? Será que você tem fobia de avião? Este artigo esclarece alguns pontos sobre isso:

 

Qual a diferença entre sentir medo e ter fobia de viajar?

O que determina a diferença é a intensidade do sentimento e a situação de perigo. Medo é uma emoção natural de todo ser humano e é normal senti-lo em uma situação de perigo real (por exp: assalto). A fobia acontece quando a pessoa sente muito medo em um momento onde não há perigo de verdade. Apesar de estar em uma situação segura, a pessoa com fobia sofre em razão dos perigos que imagina que podem acontecer com ela. Esses são os chamados perigos imaginários que geram um medo irracional e desencadeiam uma série de atitudes em busca de segurança pela pessoa.

 

Quais são as atitudes mais comuns das pessoas que tem fobia de avião para se acalmar?

Antes da Viagem: Muito antes da viagem a pessoa já está preocupada e pesquisando como está o clima, se houve ou não acidentes na companhia aérea, deixa para arrumar as malas na última hora, pede para outra pessoa comprar a passagem, etc. Algumas, não dormem bem e pensam frequentemente: “E se acontecer algo com o piloto?”; “E se o avião não estiver em boas condições mecânicas para voar?”; “Qual é o assento mais seguro no avião?”; “Um avião de duas turbinas consegue voar com apenas uma delas?”; “Eu vou passar mal novamente e não vou aguentar?”, “E se eu me descontrolar?” etc.

Durante a Viagem: Na sala de embarque fica nervoso e tenso. A chamada para o vôo e a entrada no avião são angustiantes. As atitudes típicas antes de entrar ou já dentro do avião são tomar calmantes ou beber álcool para evitar as sensações físicas ruins que enfrentam decorrente de sua fobia.

Depois da Viagem: Evitam viajar o máximo possível que conseguem em sua vida, pois sentir as sensações provocadas pelo medo é realmente horrível e só pioram sem o tratamento adequado. 

 

Quais são as consequências da fobia na vida da pessoa e na relação com seus familiares?

Profissional: Se o trabalho da pessoa exigir viagens frequentes isso atrapalhará muito a produtividade e, até mesmo, uma possível promoção no emprego.

Familiar: Alguns familiares são obrigados a deixar de viajar ou tem que usar os meios de transporte (carro, ônibus, navio, etc) que a pessoa acredita que sejam mais seguros. Por essa razão, o medo intenso pode se tornar um motivo de estresse na hora de planejar as férias em família.

Pessoal: A pessoa se sente mal ou, até mesmo, envergonhada por ter esse medo e não conseguir vencê-lo. Pode se achar “fraca”, “inferior”, “pensar que está enlouquecendo” e faz de tudo para esconder ou negar o seu medo porque isso realmente incomoda, faz a pessoa sofrer e a deixa muito triste.

 

Existe uma forma de perder o medo de viajar de avião?

Sim. Nos EUA, o problema é tratado por psicólogos e pilotos. As companhias aéreas tem programas para tratar a fobia com simuladores de vôo. No Brasil, os psicólogos da área da Terapia Cognitiva estão atuando mais intensamente neste campo.

 

Como a terapia cognitiva trabalha com a fobia de viajar de avião?

Depende da intensidade do medo atual da pessoa e dos prejuízos que já teve em razão das limitações impostas pela fobia. Geralmente, as atividades são feitas no consultório. Entretanto, é comum fazer consultas no aeroporto e, em alguns casos, há possibilidade de viagem junto com a psicóloga.

 

Bibliografia

Bassani, Luiz. O mundo do avião: e tudo o que você precisa saber para perder o medo de voar. São Paulo: Globo, 2005

Vôos da Psicologia no Brasil: estudos e práticas na aviação. Rio de Janeiro: DAC:NulCAF, 2001.

 

Viviane Sampaio. Psicóloga e Coach. Trabalha na Vila Mariana em São Paulo –SP com a  Terapia Cognitiva e a Psicologia Positiva. Autora do site www.vivianesampaio.com.br e dos blogs www.coachingvs.blogspot.com e www.vivisampaio.blogspot.com

Viviane Sampaio. Psicóloga e Coach. Trabalha na Vila Mariana em São Paulo –SP com a  Terapia Cognitiva e a Psicologia Positiva. Autora do site www.vivianesampaio.com.br e dos blogs www.coachingvs.blogspot.com e www.vivisampaio.blogspot.com