PRESIDENTE DA SECCIONAL ABRE ENCONTRO NO GUARUJÁ


28/01/2013

O primeiro evento regional da atual gestão da OAB SP aconteceu nesta sexta-feira (17/01), às 11 horas, na Subsecção do Guarujá, onde se reuniram os integrantes do Colégio de Presidentes do Vale do Ribeira, Litoral Sul e Baixa Santista, integrado pelos presidentes de Santos (Rodrigo de Farias Julião), Guarujá (Frederico Antonio Gracia), Cubatão (Luiz Marcelo Moreira), Praia Grande (Claudio Cândido Lemes), São Vicente (Daniel da Silva Oliveira), Itanhaém (Rutinaldo da Silva Bastos), Jacupiranga (Sérgio Hiroshi Sioia), Miracatu (Kátia Margaria da Abreu), Registro (Leandro Ricardo da Silva, Iguape (Simone Mizumoto), Peruíbe (Sérgio Martins) e Caraguatatuba (Pedro Luiz da Silva).

O presidente da Subsecção do Guarujá, Frederico Gracia, afirmou que todas as lideranças do Colégio falam a mesma linguagem de valorização dos advogados e que pelo histórico de vida do presidente Marcos da Costa, tem convicção que ele fará uma gestão vanguardista, projetando ainda mais a OAB.<br /><br />O secretário-geral adjunto da CAASP, Rodrigo Lyra, afirmou que a Caixa está aberta a novas ideias sobre atendimentos e campanhas. Destacou que o trabalho a ser empreendido é coletivo e que espera que a advocacia no Estado seja cada vez mais forte e respeitada. Também estava presente o diretor da Caixa, Walter Tavares.<br /><br />O conselheiro André Simões Louro, coordenador do encontro, enfatizou que era importante a presença do presidente Marcos da Costa para demonstrar o prestígio da advocacia da Baixada e Litoral Sul. Para ele, esse tipo de reunião é fundamental, porque cria proximidade entre os dirigentes da seccional e subsecções e propicia debates sobre as questões da advocacia local, como a criação de uma Regional de Prerrogativas.<br /><br />Marcos da Costa disse aos presidentes e conselheiros que não medirá esforços e que na presidência vai trabalhar 24 horas por dia em defesa da advocacia. O presidencte  seccional teve  de antecipar sua volta a São Paulo diante da edição do Provimento 2028/13 do Tribunal de Justiça, que alterou o horário de atendimento nos fóruns estaduais, das 9 para as 11 horas, tomando de surpresa a advocacia paulista. “Recebi inúmeras ligações de colegas que se deslocaram até os fóruns, que estavam fechados, o que gerou altercações e prejuízos. Vamos pedir a revogação desse ato ao Tribunal de Justiça, porque essa medida não levou em conta os interesses da advocacia e do jurisdicionado”, afirmou.<br /><br />No evento, também estavam presentes  os conselheiros seccionais Luiz Fernando Afonso Rodrigues, Roberto de Souza Araújo, Manoel Roberto Hermida Ogando, Marcus Vinicius Gomes e Marco Aurélio dos Santos Pinto. <br />