‘Meu pai tinha um grande sonho: me entregar a carteira da OAB SP. Mas, recebendo-a de um de seus irmãos de Ordem, sei que ele estará bem representado’


26/05/2015

A família do diretor tesoureiro Carlos Roberto Fornes Mateucci, morto em 18 de abril vítima de acidente automobilístico, participou na manhã desta segunda-feira (25/05) da sessão solene em sua homenagem, na abertura da reunião do Conselho da Secional paulista da Ordem. Entre discursos emocionados dos companheiros de Mateucci, a família do advogado - a viúva Ana Carolina Mateucci e os filhos do casal, Maria Gabriela e Thiago - receberam dois prêmios direcionados a ele, além de muitas palavras de afeto e força para superarem a perda.

“É com bastante tristeza, mas nos sentindo muito honrados, que recebemos a família hoje nesta justa homenagem”, disse Ivette Senise Ferreira, presidente em exercício da OAB SP, ao iniciar o encontro em que foram entregues à família, por conta das atividades que Mateucci desenvolveu na entidade e em prol da sociedade, o prêmio Franz de Castro Holwarth, uma láurea da OAB SP, assim como um livro com mensagens escritas por conselheiros e membros da OAB SP.

O filho Thiago Mateucci falou pela família: “Gostaria de agradecer a OAB SP e o CESA (Centro de Estudos das Sociedades de Advogados), pois aqui meu pai teve a oportunidade de crescer, não só como profissional, mas também como homem”. Lembrou que a Ordem proporcionou ao pai “grandes momentos de realização e alegria”, por ter-lhe possibilitado defender, representar e trabalhar com a classe dos advogados da qual se orgulhava de participar. Confidenciou também um sonho de seu pai, que era o de lhe entregar a carteira da OAB. “Esse sonho meu pai não vai conseguir realizar. Porém, recebendo-a das mãos de um dos seus irmãos da Ordem, eu sei, agora, com mais certeza do que nunca, que meu pai estará muito bem representado”, afirmou.

Thiago Mateucci encerrou o seu agradecimento com palavras de recuperação ao presidente da Secional, Marcos da Costa, que estava com Mateucci no automóvel e ainda se restabelece do acidente. “Não poderia finalizar esse agradecimento sem mencionar que oramos pela plena recuperação do presidente desta Casa, nosso grande amigo e fiel companheiro do meu pai em todos os momentos, Marcos da Costa”.


Trajetória de solidariedade

Durante as homenagens, membros da diretoria da OAB SP e  conselheiros relembraram a trajetória e as características que contribuíram para Mateucci trilhar uma carreira de sucesso. Aos 52 anos, era considerado uma liderança importante da advocacia, tendo construído carreira sólida nas áreas consultiva e contenciosa no âmbito profissional, e atuando como diretor tesoureiro da OAB SP e presidente do CESA. Poucas semanas antes de seu falecimento, havia anunciado uma nova etapa em sua atuação profissional com a constituição de nova banca de advocacia, a Mateucci Advogados. Tudo isso, pautado pelo otimismo sobre o futuro e uma enorme capacidade de ajudar o próximo com ações sociais que, muitas vezes, até os amigos mais íntimos desconheciam. De público e peito aberto, todos sabiam de sua infinita paixão pelo time do Palmeiras.

Thiago Mateucci
A família ouve as palavras de carinho e exaltação das qualidades como advogado e cidadão proferidas em homenagem à Mateucci, falecido em acidente automobilístico, dia 18 de abril

“Ele era uma pessoa extraordinária. Além de dirigente de Ordem, advogado respeitado pelos colegas e presidente do Conselho do CESA, ainda se sensibilizava com muitas outras questões e sempre se empenhava em empregar seu tempo para buscar a realização da Justiça”, destacou Martim de Almeida Sampaio, diretor da Comissão de Direitos Humanos da Ordem paulista. 

“Mateucci e eu éramos amigos de muito tempo. Nossas vidas se entrecruzaram algumas vezes ao longo dos últimos 35 anos”, pontuou Antonio Ruiz Filho, secretário-geral adjunto da OAB SP. “Sinto-me profundamente devedor de prestar uma homenagem à altura da pessoa que ele era: um homem reto, elegante, mas de posições fortes, devotado à família, aos amigos e às suas crenças. Pessoa simples, mas que galgou, naturalmente, as mais destacadas posições por onde passou. Um amigo sincero e fraternal. Um homem de bem, de quem todos que tiveram um espaço em seu coração têm motivos de sobra para se orgulhar”.

Outro discurso emocionado foi do presidente do CESA, Carlos José Santos da Silva (Cajé), também amigo do longa data de Mateucci, que relembrou projetos que contaram com o empenho e a dedicação dele: “Foi um líder de classe que ajudava as pessoas, inclusive de forma anônima. Ajudou menores carentes, moradores de rua e em projetos como o CIC (Centro de Integração da Cidadania, da Secretaria de Justiça do Estado de São Paulo)”. Cajé disse que o advogado, ao descobrir que um dos CICs não poderia ser inaugurado por falta de móveis, organizou uma campanha no CESA para conseguir ajuda. “Em menos de cinco dias, conseguiu o que aquela unidade precisava”, rememorou.

Entre os colegas que homenagearam Mateucci estiveram: Fabio Canton, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP), José Horácio Halfeld Rezende, presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp) e Lívio Enescu, presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo (AATSP), além dos conselheiros da OAB SP, Eli Alves da Silva, Edivaldo Mendes da Silva, Fabio Guedes, Horacio Bernardes, Fabio Trombetti e Djalma Lacerda.

 

‘Meu pai tinha um grande sonho: me entregar a carteira da OAB SP. Mas, recebendo-a de um de seus irmãos de Ordem, sei que ele estará bem representado’
A presidente em exercício, Ivette Senise, entrega flores à esposa de Mateucci, Ana Carolina

Integraram a mesa: Martim Sampaio (diretor da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP), José Maria Dias Neto (presidente do Tribunal de Ética da OAB SP), Talullah Carvalho (diretora da Mulher Advogada da OAB SP), Fabio Canton (presidente da CAASP), Ivette Senise Ferreira (presidente em exercício da OAB SP), Leonardo Sica (presidente da AASP), Antonio Ruiz Filho (secretário geral adjunto da OAB SP), José Horácio Halfeld Rezende (presidente do IASP).