Estudantes visitam a OAB SP e conhecem história da entidade


30/09/2015

Estudantes visitam a OAB SP e conhecem história da entidade
O professor de Direito Douglas Galiazzo faz selfie com alunos

Os estudantes das Faculdades Estácio, Anhanguera e Uniesp visitaram a sede da OAB SP na manhã da última sexta-feira (25/09) e foram recepcionados por Alessandro de Oliveira Brecailo, presidente da Comissão de Visitas e Recepção. Ao todo 60 alunos tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da história da Secional e entender o funcionamento do Tribunal de Ética e Disciplina, do Serviço de Atendimento ao Advogado (Sinad) e das Comissões de Seleção e Inscrição, de Direitos Humanos e de Direitos e Prerrogativas.

As visitas programadas são habituais na instituição e visam mostrar aos estudantes de Direito o funcionamento e a estrutura da OAB SP. Nesta visita, os estudantes tiveram a oportunidade de ter um maior contato com a história da entidade. José de Ávila Cruz, presidente da Comissão de Resgate da Memória da OAB SP, contou um pouco da trajetória da Secional paulista, fundada em 1932, e que teve e tem participação significativa na vida política e social do Estado, como é o caso do movimento revolucionário “Nove de Julho”. Nesse evento histórico, exigia-se uma nova constituinte, como fora prometida pelo governo Vargas. Entre os fatos curiosos da época, Ávila Cruz trouxe para os alunos a réplica de uma matraca, que era utilizado pelos soldados constitucionalistas para confundir o inimigo, pois imitava o som de uma metralhadora.

Estudantes visitam a OAB SP e conhecem história da entidade 2
José de Ávila Cruz, presidente da Comissão de Resgate da Memória, conduz os alunos em visista pela Casa da Memória, na Sede da OAB SP

A peça faz parte da Casa da Memória, local que abriga a história da coragem da advocacia na luta pelo direito de defesa em período de grande hostilidade na busca pela redemocratização do Brasil. A OAB SP desenvolve esse trabalho de resgate histórico pela seriedade de se manter viva a memória daqueles que um dia ajudaram a construir a história da Secional que se confunde, em muitos momentos, com a história do Brasil.

Tribunal de ética
No intuito de esclarecer aos jovens estudantes como é organizado o Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP (TED) e como são aplicadas as suas sanções disciplinares Heidi Von Atzingen, presidente da 23ª Turma do Tribunal de Ética, explicou que o Tribunal é dividido em 23 turmas sendo oito delas na capital e 15 espalhadas pelo Estado de São Paulo. Heidi Atzingen convidou os alunos a participarem das sessões da primeira turma que são públicas, assim como orientou os estudantes sobre a necessidade de conhecer o Estatuto da Advocacia e da OAB para não incorrerem em futuras sanções disciplinares.

O professor de Direito Douglas Galiazzo representou no evento o Martim de Almeida Sampaio, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, e ressaltou que a OAB SP desempenha função de vigilante da sociedade. Afirmou que os Direitos Humanos estão intrínsecos em diversas áreas do Direito e o papel da entidade é apontar e pontuar os abusos cometidos e buscar soluções dentro da legalidade. “Nós não estudamos cinco anos para fazer justiça com as próprias mãos”, destacou Galiazzo.