Cyberbullying e sua repercussão jurídica serão debatidos na OAB SP


25/11/2015

O uso do espaço virtual para intimidar, hostilizar, difamar ou atacar um colega de escola, professor ou desconhecido indivíduo, conhecido como  cyberbullying, sua repercussão no sistema judiciário, as medidas preventivas e a recém-sancionada lei antibullying (Lei 13.185/2015) serão discutidos em evento da OAB SP, na quinta-feira (26/11), às 19h00, no auditório da Praça da Sé.

Promovidas pelo Departamento de Cultura e Eventos, pela Coordenadoria de Ação Social e pelas Comissões de Direito Antibullying e de Direitos Infantojuvenis, as palestras serão ministradas por Ricardo de Moraes Cabezon, advogado, presidente da Comissão de Direitos Infantojuvenis, jornalista, mestre em Direitos Difusos e Coletivos e pós-graduado em Direito Processual, e Eli Alves da Silva, conselheiro Secional e presidente da Comissão de Direito Antibullying.

De acordo com Cabezon, as crianças ficam conectadas à internet em média 18,3 horas por semana, o que pode gerar riscos quando não há supervisão. “Vamos abordar a responsabilidade jurídica daqueles que depreciam a imagem alheia, incluindo seus pais (no caso de menores) e os provedores de conteúdo”, comentou o advogado.

As inscrições devem ser feitas no atendimento, ou por meio do link abaixo, e mediante a doação de uma lata ou pacote de leite integral em pó: http://www2.oabsp.org.br/asp/cultura/cultura05.asp?pgv=a&id_cultural=17703.

Serviço
Evento: “O cyberbullying e a sua repercussão no sistema jurídico”
Data:  26/11 - 19h00
Local: Praça da Sé, 385 - 1º andar