Palestra discute o trabalho escravo no mundo da moda na OAB SP


11/11/2015

O uso de mão de obra escrava em oficinas de costura que atendem grandes marcas e a responsabilização objetiva dessas empresas serão assuntos da palestra promovida pela Comissão de Estudos em Direito da Moda da OAB SP, com o apoio do Departamento de Cultura e Eventos, no prédio da Praça da Sé, na quinta-feira (12/11), às 19h00.

Para o presidente da comissão, Cristian Colonhese, é preciso formar no Brasil uma lista das empresas infratoras, além de se estabelecer um controle maior em relação à imigração de estrangeiros. “Em São Paulo, temos casos de trabalho escravo envolvendo, principalmente, pessoas de origem boliviana. O que impressiona é que, por vezes, o dono da oficina, que escraviza os funcionários, também nasceu na Bolívia”, observa o advogado. “A dificuldade para combater esse crime, porém, é que o trabalho desempenhado pelos funcionários imigrantes não é entendido por eles como escravidão, por causa da situação em que viviam no país de origem”, completa Colonhese.

O evento contará com a exposição da desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, Ivani Contini Bramante, bacharel em Direito pela Faculdade São Bernardo do Campo; mestre e doutora pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC SP); especialista em Relações Coletivas de Trabalho pela Organização Internacional do Trabalho (OIT); membro da Asociación Iberoamericana de Derecho del Trabajo y de la Seguridad Social; membro do Núcleo de Conciliação e Coletivo do TRT-2ª Região e da Comissão de Trabalho Decente do TRT-2ª Região, junto ao TST.

As inscrições devem ser feitas no atendimento, ou por meio do link abaixo, e mediante a doação de uma lata ou pacote de leite integral em pó: http://www2.oabsp.org.br/asp/cultura/cultura05.asp?pgv=a&id_cultural=17649.

Serviço
Evento: “Trabalho escravo no mundo da moda”
Data: 12/11 - 19h00
Local: Praça da Sé, 385 - 2º andar