Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 02 / OAB SP participa de audiência pública que discutiu PPP para construção de moradia popular no centro expandido

Notícias

OAB SP participa de audiência pública que discutiu PPP para construção de moradia popular no centro expandido


24/02/2016

OAB SP participa de audiência pública que discutiu PPP para construção de moradia popular no centro expandido
O presidente da OAB SP, Marcos da Costa, acompanhou a audiência pública ao lado do renoamdo arquiteto, Ruy Ohtake

A Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil marcou presença na audiência pública realizada nesta terça-feira (23/02) que debateu as diretrizes urbanísticas do segundo lote de Parceria Público Privada (PPP) em Habitação de Interesse Social (HIS) no centro expandido da capital paulista.

O secretário de estado da Habitação, Rodrigo Garcia, explicou no evento que esta etapa prevê a construção de 3.393 unidades habitacionais, sendo 500 unidades destinadas a 17 entidades cadastradas dos movimentos por moradia da cidade. De acordo com Garcia, as áreas para construção já estão definidas e são fruto da parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). “Estamos falando de terrenos ao longo da Radial Leste, entre o Parque Dom Pedro e o Viaduto Salim Farah Maluf, que compreendem as estações Brás, Bresser e Belém. São nove áreas, parte delas formada por terrenos onde serão edificados os apartamentos e outra parte corresponde às estações, onde serão utilizados os espaços aéreos para a construção dos edifícios”, detalhou o secretário.

Após ouvir a sociedade na audiência pública, a Secretaria Estadual da Habitação se comprometeu a incorporar as observações na redação do edital e colocá-lo em consulta pública.

O presidente da OAB SP, Marcos da Costa, considera promissora a ideia de revitalizar o centro expandido da capital a partir da moradia. “A pessoa que mora no centro gera vida 24 horas por dia, não apenas durante o período de trabalho”, comentou Costa que salientou ainda a preocupação da OAB com a região da cidade: “Ao longo de seus mais de 80 anos de história, a OAB SP sempre esteve no centro da cidade e vê com preocupação a questão. O centro de qualquer cidade importante do mundo é a grande referência e, em São Paulo, infelizmente, nós perdemos ao longo das últimas décadas a qualidade de vida e de bem-estar da população”.