Comissão mista de desembargadores e advogados vai discutir questões ligadas à Justiça paulista


11/04/2016

Comissão mista de desembargadores e advogados vai discutir questões ligadas à Justiça paulista
Ao centro, o vice-presidente da OAB SP, Fábio Romeu Canton Filho; e o presidente do TJSP, Paulo Dimas, acompanhados dos membros da comissão Rossano Rossi, Helena Maria Diniz e Adib Kassouf Sad

A pauta da primeira reunião entre a Comissão de Relações com o Poder Judiciário Estadual da OAB SP e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, na quinta-feira (07/04), foi extensa e abordou uma lista de sugestões e reclamações dos advogados em relação à Justiça paulista. Ganhou força, na ocasião, o debate em torno dos relatos de advogados sobre a revista excessiva que tem sido feita, pelos agentes de segurança, nas pastas e bolsas dos causídicos, com uso de detectores de metal, após ataque sofrido pela juíza Tatiane Moreira Lima no Fórum Regional do Butantã, na capital paulista.

As questões foram apresentadas por Fábio Romeu Canton Filho, vice-presidente da Secional e presidente da Comissão de Relações com o Poder Judiciário Estadual, quando visitou o desembargador, no Palácio da Justiça, acompanhado pelos diretores da CAASP Adib Kassouf Sad e Rossano Rossi e pela conselheira secional Helena Maria Diniz.

No encontro, os advogados aproveitaram para informar sobre o caso de um juiz do interior de São Paulo que só tem permitido a entrada de advogados que vão realizar audiência, dificultando o acompanhamento dos processos. No litoral, por seu lado, ocorre a proibição da realização de triagem da Assistência Judiciária na sala da OAB dentro de um fórum. Como resultado das conversas, foi deliberada a criação de uma comissão mista formada por desembargadores e advogados para tratar mais profundamente das questões discutidas.

Foram abordadas, ainda, sugestões da classe como a criação e instalação de Varas, nomeação de escreventes, indicação de juízes e a contratação de servidores. Outro assunto tratado deu destaque ao termo de cooperação técnica entre o TJ-SP e a OAB SP para a instalação do protocolo integrado de petições em São Paulo e Campinas. Para o vice-presidente da OAB SP, o relacionamento com o Judiciário é fundamental, e o primeiro encontro com o presidente Paulo Dimas foi produtivo. “Fomos muito bem recebidos pelo desembargador que demonstrou sensibilidade às questões que dizem respeito às demandas da advocacia", concluiu Canton.