OAB SP se move em prol do ensino da educação ambiental no estado


21/09/2016

OAB SP se move em prol do ensino da educação ambiental no estado
A partir da esquerda: Vera Jucovisky, desembargadora aposentada; Jose Renato Nalini, secretário da educação; Carlos Alberto Sanseverino, presidente da Comissão de Infraestrutura, Logística e Desenvolvimento Sustentável na reunião da Comissão do Jovem Advogado e de Desenvolvimento Sustentável

O meio ambiente ganha lugar na lista de movimentos recentes da Secional paulista que visam o desenvolvimento da cidadania. Dela fazem parte outros temas, como a luta contra a corrupção e violência policial, além dos esforços para formar lideranças políticas – por meio da recém-lançada Escola de Liderança e Cidadania. No dia 14/09, a OAB SP sediou um debate sobre os desafios da implementação da educação ambiental como uma disciplina da grade curricular – deixando, portanto, de ser ensinada como um tema transversal, ou seja, parte do conteúdo de outras matérias. A convite da instituição, participaram da troca de ideias realizada no prédio da Sé, os secretários de estado da Educação, José Renato Nalini, e do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

OAB SP se move em prol do ensino da educação ambiental no estado
Ricardo de Aquino Salles, secretário do meio ambiente, e Newton de Lucca durante a reunião

“Convidamos os dois secretários para a conversa e, por seu turno, eles chamaram a OAB SP a participar de iniciativas com o intuito de nos aproximarmos do trabalho das secretarias”, disse Carlos Sanseverino, presidente da Comissão de Infraestrutura, Logística e Desenvolvimento Sustentável da Secional. Das conversações há possibilidade de nascer um projeto, que será apresentado ao presidente da Secional, Marcos da Costa, pelas comissões envolvidas. O presidente da Comissão do Jovem Advogado, Leandro Nava, também participou do encontro desta quarta. Sanseverino cita, ainda, tarefas distintas de colaboração que podem ser postas em prática em conjunto, como a elaboração de cartilhas e a manutenção de pomares e hortas. Ele acrescenta que as Subseções da Ordem serão convocadas a participar por meio das comissões de infraestrutura locais.