Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 03 / Sessão de desagravo na OAB Guarulhos reforça necessidade de união da classe

Notícias

Sessão de desagravo na OAB Guarulhos reforça necessidade de união da classe


21/03/2017

Sessão de desagravo na OAB Guarulhos reforça necessidade de união da classe
Da esquerda para direita: Roberto Kitagawa, advogado desagravado; Cid Vieira de Souza Filho, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas; Fábio Romeu Canton Filho, vice-presidente da OAB SP; Alexandre de Sá Domingues, presidente da Subseção de Guarulhos; Ana Lucia Assad e Alexandre de Ocampos Marques da Silva, advogados desagravados

O auditório da Subseção de Guarulhos ficou lotado para a realização de sessão de desagravo, na quinta-feira (16/03), em favor de três advogados violados em suas prerrogativas profissionais: Alexandre Ocampos Marques da Silva, Ana Lúcia Assad e Roberto Kitagawa.

O desrespeito e a falta de urbanidade são os pontos comuns dos três casos. Membros do Ministério Público e da magistratura, em momentos distintos, distrataram cada um dos advogados durante o exercício da profissão.

O vice-presidente da Secional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, Fábio Romeu Canton Filho, fez o desagravo, ressaltando que o cidadão é o destinatário das normas que compõem as prerrogativas profissionais da advocacia. “Às vezes, alguns desavisados cometem o erro de rotular as prerrogativas profissionais como privilégios. Surpreende o fato de operadores do Direito insistirem em desconhecer a Lei e a importância do exercício da advocacia”, afirmou Canton Filho.

O presidente da Subseção de Guarulhos, Alexandre de Sá Domingues, aproveitou a oportunidade para reforçar a necessidade de manter a classe unida. “Posso dizer que já passei por situações semelhantes às ocorridas com os colegas aqui desagravados. Me questiono o porquê disso acontecer com frequência: só uma classe unida em torno da sua entidade nos trará respeito”, ponderou Domingues.

Sessão de desagravo na OAB Guarulhos reforça necessidade de união da classe
Ana Lucia Assad, advogada desagravada, na sessão solene, na Casa da Advocacia de Guarulhos

“É importante nos incomodarmos também com a violação das prerrogativas profissionais e o desrespeito aos colegas: as autoridades precisam saber que ao desrespeitar advogado terá resposta adequada”, completou Cid Vieira de Souza Filho, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas.

A OAB SP continua o processo de descentralização dos mecanismos de defesa das prerrogativas profissionais com o objetivo de agilizar a respostas às violações. Hoje, estão instalados quinze Conselhos e Coordenadorias Regionais de Prerrogativas em diferentes regiões do Estado, cobrindo 205 Subseções. A capital conta com duas Turmas Julgadoras.

Veja mais imagens na Galeria de Fotos