Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 08 / “Tribuna do Direito” encerra trajetória de 24 anos de informações sobre o mundo jurídico

Notícias

“Tribuna do Direito” encerra trajetória de 24 anos de informações sobre o mundo jurídico


08/08/2017

“Tribuna do Direito” encerra trajetória de 24 anos de informações sobre o mundo jurídico

A Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil lamenta o fechamento do jornal “Tribuna do Direito”, após mais de 24 anos de circulação. O fechamento do jornal levou à aprovação de uma homenagem em registro a importância do veículo e de seu criador, jornalista Milton Ronda, na última sessão do Conselho Secional da Ordem, ocorrida em 17 de julho passado.

Presente na trajetória da história recente do país, a publicação, criada em maio de 1993, oferecia aos advogados e demais operadores do direito informações necessárias para o dia a dia da atividade. Neste período, coube a OAB SP colaborar com o noticioso tanto pelo envio de matérias de interesse da classe, quanto pelas entrevistas publicadas por seus diretores, conselheiros e presidentes e membros de Comissões. “O ‘Tribuna do Direito’ representou um marco no segmento dos jornais especializados na área jurídica, procurando sempre informar seus leitores com precisão sobre temas e atualizações do interesse do meio”, diz Marcos da Costa, presidente da Ordem paulista.

Desde o primeiro número até os dias atuais, deixou evidente a preocupação em retratar com apuração dedicada os fatos relacionados à advocacia, ao Judiciário e à sociedade civil. Para deixar um registro dessa atuação desde os primórdios, vale lembrar a manchete de estreia na primeira edição: “Justiça do Trabalho enfrenta a crise”, onde a reportagem procurava relatar detalhes sobre o grande número de processos nas bancas do Tribunais da área. Atualmente, com crise enfrentada pela país, o jornal deu ao título de capa da edição que encerra seu curso, em agosto último, o drama político do Brasil corroído pela corrupção: “A república apunhalada”. Nesta tiragem, Milton Rondas se despede de seus leitores e lembra que o nome “Tribuna do Direito” foi sugerido pelo amigo e presidente tanto da OAB São Paulo, como também Nacional, Rubens Approbato Machado.