Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 08 / Cerimônia no TJSP lembra os 190 anos da criação dos cursos jurídicos no Brasil e da Faculdade de Direito da USP

Notícias

Cerimônia no TJSP lembra os 190 anos da criação dos cursos jurídicos no Brasil e da Faculdade de Direito da USP


14/08/2017

Cerimônia no TJSP lembra os 190 anos da criação dos cursos jurídicos no Brasil e da Faculdade de Direito da USP
Observado por Fábio Canton Filho, Paulo Dimas, presidente do TJSP, fala aos presentes

Para comemorar os 190 anos de criação dos cursos jurídicos no país e da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FDUSP), ocorrido em 11 de agosto, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo reuniu advogados, juristas, magistrados, professores e autoridades em cerimônia realizada quinta-feira (10/08) no Plenário do Júri do Palácio da Justiça. Representando a diretoria da Secional paulista da Ordem, Fábio Romeu Canton Filho destacou que o ano é oportuno para marcar as festividades jurídicas. “Além dos 190 anos dos cursos jurídicos e da Faculdade das Arcadas, a OAB SP completa 85 anos de fundação, fazendo com que o ano de 2017 seja marcado por momentos especiais para a advocacia e para os demais representantes do cenário jurídico”, disse.

Coube ao diretor da Faculdade do Largo de São Francisco, José Rogério Cruz e Tucci, ressaltar a importância da instituição de ensino na formação de grandes nomes para toda a sociedade. “Nos bancos das Arcadas se formaram bacharéis que vieram a ser presidentes da República, governadores, ministros de Estado e dos tribunais superiores, excelentes advogados e professores, além de diversos profissionais que contribuíram e contribuem para o crescimento deste país.”

O presidente do TJSP, Paulo Dimas, lembrou dos momentos difíceis, à época de estudante, marcados pelos enfrentamentos à ditadura militar, mas ressaltou os bons períodos ao lado dos alunos que se formaram com ele na FDUSP, na turma de 1977, muitos deles ali presentes. “Ao mesmo tempo em que nos sentíamos presos pelo regime ditatorial, aproveitávamos para nos formar na mais importante instituição de ensino do país, com aulas ministradas por professores como Miguel Reale e Rogério Lauria Tucci.” O evento foi pautado ainda por homenagem a processualista Ada Pellegrini Grinover e pela declamação de um poema de Paulo Bonfim.