Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 10 / Marcos da Costa fala a estudantes em Campinas sobre a história de lutas da OAB em prol da democracia

Notícias

Marcos da Costa fala a estudantes em Campinas sobre a história de lutas da OAB em prol da democracia


18/10/2017

Marcos da Costa fala a estudantes em Campinas sobre a história de lutas da OAB em prol da democracia
Marcos da Costa, presidente da OAB SP, na abertura da Semana Jurídica da UNIP de Campinas

Fatos marcantes da trajetória da Ordem dos Advogados do Brasil e da participação da Secional paulista da OAB em movimentos históricos do país foram relacionados pelo presidente da entidade, Marcos da Costa, para plateia lotada  de estudantes, no auditório da Universidade Paulista (Unip), em Campinas. A palestra do dirigente da OAB SP marcou a abertura da Semana Jurídica na Faculdade (16/10).

Acompanharam Marcos da Costa no evento, o presidente da OAB Campinas, Daniel Blikstein, e a conselheira estadual, Raquel Tamassia Marques. Receberam o presidente da Secional paulista o coordenador geral dos cursos de Direito da Unip, Sérgio Carvalho de Aguiar Vallim Filho e o coordenador da Faculdade de Direito em Campinas, José Ricardo Haddad e o professor Lael Viana.

Um passado de lutas
No ano em  que a OAB paulista comemora seus 85 anos, Marcos da Costa falou sobre o nascimento da entidade de classe da advocacia e participação da advocacia paulista,  no início da década de 30, na Revolução Constitucionalista e a luta de São Paulo pela volta dos princípios constitucionais, passando pelos grandes momentos do período da ditadura militar. Contou aos jovens sobre a Carta de São Paulo, redigida dentro da sede paulista da Ordem, em julho de 1977, a qual, mesmo diante da censura à imprensa pelo governo militar, foi publicada: “Foi a primeira declaração de cunho civil que conseguiu burlar a censura à imprensa e saiu publicada em todos os jornais, rádios e televisão naquela época. Nela a Ordem denunciava a violação dos direitos humanos, a falta de independência na Justiça e  defendia a pacificação do país como caminho adequado para a redemocratização”.  

O dirigente paulista da advocacia citou várias passagens entre o período da Ditadura e à transição do governo democrático, sempre pontuando a atuação da advocacia na defesa do Estado Democrático de Direito e, principalmente, da cidadania. “A luta pela Constituição em de 1932 moldou o DNA da OAB SP em defesa da liberdade e da legalidade”, acentuou. 

Ao encerrar a palestra, o presidente da OAB SP, deixou uma mensagem aos jovens alunos e futuros advogados sobre o papel do advogado frente à sociedade. “Viver numa democracia, viver com liberdade, poder se reunir  em uma faculdade de Direito para discutir cidadania, isso não foi algo simples, o dia de hoje foi uma conquista, muitos sofreram para que pudéssemos estar aqui hoje, discutindo cidadania e democracia, e esse momento precisa ser valorizado”, disse, acrescentando que  os jovens alunos têm a responsabilidade de não só ouvir os ensinamos técnicos do curso de Direito, mas de ouvir também os ensinamentos sociais.

Em nome da Universidade e da Faculdade de Direito, o coordenador Sérgio Carvalho de Aguiar Vallim Filho agradeceu a presença do presidente Marcos da Costa: “ Foi uma aula de cidadania e democracia de quem conduz a maior seccional do pais,com mais de 300 mil advogados, e que pensa não apenas na advocacia, mas na cidadania”.

Veja mais imagens na Galeria de Fotos