Comissão da Mulher Advogada está ampliando projeto contra alienação parental

Tweet


02/03/2018

Comissão da Mulher Advogada está ampliando projeto contra alienação parental
Marcos da Costa, presidente da OAB SP, com as Coordenadoras Regionais e presidentes de Comissões da Mulher Advogada das Subseções

Às vésperas do Dia Internacional de Combate à Alienação Parental (25/04), a Comissão da Mulher Advogada da OAB SP amplia esforços, por meio de suas Coordenadorias Regionais, para que mais municípios paulistas instituam a Semana de Conscientização e Prevenção da Alienação Parental, no calendário oficial. A ação é considerada pelo presidente da Secional, Marcos da Costa, como importante serviço para a cidadania, na construção de uma sociedade mais solidária e respeitosa dos direitos de todos.

O trabalho das 23 Coordenadoras Regionais e presidentes de Comissões da Mulher Advogada das Subseções da tem sido o de estabelecer o diálogo com vereadoras dos municípios paulistas para que apresentem modelo de projeto de lei que institui a Semana de Conscientização e Prevenção da Alienação Parental. Uma ação que começou no primeiro semestre de 2017, com a adesão de pelo menos 15 municípios, até 23 de fevereiro (veja lista abaixo).

Estudos apontam que a criança ou adolescente sujeito à alienação parental é mais propenso a apresentar distúrbios psicológicos como depressão, ansiedade e pânico, desenvolver baixa autoestima e não conseguir manter relacionamento estável quando adulto. “Comum nas disputas de custódia, a campanha promovida por um genitor para denegrir a imagem do outro é uma verdadeira lavagem cerebral que compromete a formação e o desenvolvimento da criança e do adolescente”, alerta Kátia Boulos, presidente da Comissão da Mulher Advogada.

A proposta é colocar o tema em pauta no maior número de localidades possível, anualmente, para que a sociedade reflita, crie consciência e comece a agir para tentar solucionar o problema. O modelo de projeto de lei para instituir essa Semana de Conscientização é resultado de pesquisa da Coordenadoria de Cidadania e Educação Familiar, um grupo de trabalho que integra a Comissão da Mulher Advogada. “Além de oferecer palestras e atividades para a população, a proposta é que o tema seja trabalhado nas instituições de ensino superior para aperfeiçoar a formação nos cursos de Direito, Pedagogia e Psicologia. O projeto é amplo e tem um potencial transformador positivo para as relações familiares e, consequentemente, para a sociedade”, defende Kátia Boulos. 

 

 

Municípios que instituíram a Semana de Conscientização e Prevenção da Alienação Parental no calendário oficial

 

Araraquara, Dracena, Guarujá, Itapeva, Limeira, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Carlos, São José dos Campos, São Vicente, Taquarivaí, Tupã e Tupi Paulista

 

 

 

Municípios com projeto de lei em tramitação ou aguardando sanção

 

 

Cubatão, Marília, Praia Grande, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São Paulo e São Sebastião da Grama