Antônio Neto, do PDT, sugere impulsionar obras paradas

Tweet


11/09/2018

Antônio Neto, do PDT, sugere impulsionar obras paradas

O candidato ao Senado Federal por São Paulo, Antônio Neto (PDT), participou (10/09) do encontro promovido pela Secional da OAB em São Paulo. Durante o evento promovido entre 10 e 11 de setembro, os 18 políticos tiveram espaço para apresentar suas plataformas políticas. De início, o candidato fez críticas à reforma trabalhista, à Emenda Constitucional 95 de 2016, que limitou o teto dos gastos públicos por 20 anos, e à recente legislação que trouxe benefícios fiscais a petrolíferas. Ademais, para ele, a urgente melhoria de ambiente do país, sobretudo após a grave crise que o Brasil vivenciou, passa por rediscussão de tema antigo: a reforma tributária. 

“Também é preciso redesenhar o pacto federativo, hoje 17 estados estão completamente falidos”, acrescentou Antônio Neto. “Como faríamos a revogação da reforma trabalhista, discutindo-a sob a ótica do trabalho, está na pauta”. Ele destacou as cerca de 7,2 mil obras paradas. Segundo ele, retomadas, no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida e na área de saneamento básico, cuja verba é proveniente do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), poderia gerar milhares de empregos já no primeiro ano de mandato. 

O refinanciamento de dívidas de brasileiros ganha capítulo no programa de governo do partido. Isso porque, de acordo com Neto, pelo menos 63 milhões de pessoas estão com o nome incluso em cadastro de proteção ao crédito. Antônio Neto é analista de sistemas e administrador, presidente licenciado da Central dos Sindicatos Brasileiros e do sindicato dos trabalhadores do segmento de processamento de dados paulistas. 

Ao final, o candidato assinou o Termo de Compromisso de Candidato – Eleições Limpas 2018. Também compuseram a mesa as duas suplentes do candidato, ambas advogadas, Maria Amélia Santos e Augusta Raeffray; Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos, secretária-geral adjunta da OAB SP; a conselheira Secional, Tallulah Kobayashi; e Luciano Caparroz, presidente da Comissão contra Caixa Dois nas Campanhas Eleitorais.

Cidadania e Advocacia
No encerramento de todas as apresentações dos candidatos ao Senado, Marcos da Costa tem enfatizado o histórico papel da Ordem dos Advogados do Brasil em defesa da cidadania e da advocacia. Destaca que o evento promovido pela OAB SP busca valorizar o voto consciente nas próximas eleições e contribuir para a maior exposição dos pleiteantes ao Legislativo, já que diante de votação também para pleito majoritário, como é o caso, a mídia tende a dar maior espaço e visibilidade aos concorrentes para os cargos do Executivo. 

Aos que compareceram à entidade para falar de suas plataformas políticas, o dirigente da advocacia paulista pediu apoio para a implementação de propostas voltadas à defesa da advocacia, mas que têm relação direta com a defesa da cidadania. Listou entre os pontos relevantes a presença obrigatória da advocacia em audiências de conciliação e mediação e a manutenção do Exame de Ordem, com o maior controle na abertura de cursos de Direito sem a devida qualidade. 

A íntegra das apresentações dos 18 pretendentes que participaram do evento #oabspnaseleições está disponível nas plataformas de Comunicação da entidade em dois links, uma para o dia 10/9  https://www.youtube.com/watch?v=TMfjEOhl_ek e outro para o dia 11/09  https://www.youtube.com/watch?v=_8bgFYBqEVs