Em Registro, diretoria da Subseção marca posição sobre independência da classe

Tweet


15/05/2019

14.05.2019- Posse da diretoria da Subseção de Registro

“Assegurar o livre exercício da advocacia é imprescindível para manter conquistas civilizatórias. O advogado, como dito por Alcântara Machado, ‘é aquele que não se inclina, senão diante da Lei’. Essa é uma das raízes do nosso lema de campanha pela valorização da advocacia”, defendeu Caio César Freitas Ribeiro, presidente da Subseção de Registro, em solenidade de posse (14/05). No mesmo sentido, o presidente da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, Caio Augusto Silva dos Santos, foi incisivo: “A advocacia não será subserviente a qualquer governo, mas estará junto daquelas autoridades que defendam as bandeiras da democracia e do Estado Democrático de Direito”.

Presidente cessante da Subseção de Registro, hoje membro do Conselho Secional, Leandro Ricardo da Silva demonstrou orgulho, pela entidade e pela classe, ao fazer um breve resgate dos 44 anos de história da Subseção. Ele fez votos para a concretização dos projetos planejados pelos recém-empossados e ressaltou que há apoio da Secional nesse sentido. A equipe de dirigentes de Ordem da OAB de Registro é completada por Carlos Roberto Romano Júnior, vice-presidente; Daniela da Costa Fernandes Bitencourt, secretária-geral; Renata Guatura Barbosa Koyama, secretária adjunta; Alessandro Coimbra, diretor-tesoureiro.

Presenças

A solenidade de posse da diretoria da Subseção de Registro contou com as presenças de Aislan de Queiroga Trigo, secretário-geral Secional; Luís Ricardo Vasques Davanzo, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP); Roberto Stuchi Duarte, presidente da Câmara Municipal de Registro; Nilton Hirota, vice-prefeito de Registro; major Maria Madalena Almeida Leite, comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar de Registro; Sérgio Martins Guerreiro, conselheiro Secional; Guilherme Camurça Filgueira, juiz do Trabalho; e dos presidentes de Subseção Bhauer Bertrand de Abreu (Itanhaém), Helder Augusto Cordeiro Ferreira Piedade (Jacupiranga), Eduardo Kliman (São Vicente), Gonçalo Batista Menezes Filho (Praia Grande) e Dione Almeida Santos (Miracatu).