Papel constitucional da advocacia é celebrado por dirigentes em posse da Subseção de Santa Cruz das Palmeiras

Tweet


11/06/2019

08.06.2019 - Posse da Subseção de Santa Cruz das Palmeiras

Os desígnios da advocacia de Santa Cruz das Palmeiras são traçados pela nova diretoria da Subseção empossada (07/06) pelo presidente da Ordem paulista, Caio Augusto Silva dos Santos. Sob o comando de Juliano Ricardo Galimbertti Lunardi, a OAB em Santa Cruz das Palmeiras tem como dirigentes: Rodrigo Neves Dias, vice-presidente, Juliana Verotti, secretária-geral, Milene Zanatta, secretária-geral adjunta, e Tatiane Bortolotti, diretora-tesoureira.

Na ocasião, o presidente da OAB SP enfatizou a missão profissional de resguardar os direitos da cidadania e atuar enquanto pilar de sustentação do Estado Democrático de Direito: “A advocacia não tem fim que se encerra em si mesma. A sua missão é servir a cidadania. Não é sem razão que a Constituição Federal prevê a indispensabilidade da advocacia para a administração da Justiça, tamanha é a importância da nossa profissão, que ganha status constitucional para defender o que há de mais importante: os nossos direitos”, pontuou Caio Augusto.

Ciente da responsabilidade de liderar a advocacia, Juliano Ricardo destacou a honra e o peso do trabalho, além de enfatizar a satisfação em participar da gestão 2019/2021: “Em janeiro, na primeira reunião administrativa da gestão com todos os dirigentes, em São Paulo, no Teatro Renault, foi quando percebi a grandiosidade que é pertencer à OAB; por isso, a valorização da advocacia – tão defendida pelo presidente Caio Augusto – é necessária para resgatar a importância da profissão”, discursou.

Presenças
Participaram da solenidade de posse, além dos já citados: a diretora da Caixa de Assistência (CAASP), Thaís Kourrouski; o prefeito de Santa Cruz das Palmeiras, José Crecentino Bussaglia; o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz das Palmeiras, Adriano Henrique Martins; o diretor do Fórum da Comarca de Santa Cruz das Palmeiras, juiz Orlando Gonçalves de Castro Neto; o promotor de Justiça, Felipe Bragatini de Lima; e os conselheiros Secionais Luís Augusto Braga Ramos e Sulivan Rebouças Andrade.