Encontro Estadual quer mostrar OAB SP para os jovens advogados


13/08/2014

Com temas distintos na pauta e o lançamento de uma revista eletrônica, a Comissão do Jovem Advogado da OAB SP realizou o “1º Encontro Estadual da Jovem Advocacia da OAB SP”, no último sábado, 26/7, no hotel Braston.

Na primeira parte do evento, jovens lideranças de todo o Estado se reuniram para debater as necessidades do dia a dia, as aflições e os anseios da jovem advocacia. Desse debate foi tirada uma carta que será enviada ao Conselho Seccional da OAB SP e ao conselho Federal. 

Palestras sobre o Simples Nacional, a atualidade de Beccaria e a organização da Justiça Militar no Brasil e em São Paulo, com exposição do Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, do jurista Luiz Flávio Gomes e do Presidente do Tribunal de Justiça Militar de São Paulo, Paulo Adib Casseb, respectivamente. 

Para o Presidente da OAB SP, Marcos da Costa, que participou do encerramento do evento, esses encontros são fundamentais para que o jovem advogado participe da OAB SP.“O encontro serve para fazer com que o jovem advogado perceba que a porta da Ordem está aberta para o jovem, para que ele possa participar da nossa entidade, das nossas comissões, da nossa gestão. Uma das metas dessa gestão é fazer com que o jovem advogado participe efetivamente da Ordem”, destacou o Presidente. 

De forma similar explicou o objetivo do encontro o Presidente da Comissão do Jovem Advogado da OAB SP, Everton Simon Zadikian.“O objetivo do encontro é agregar e conseguir mostrar para o jovem advogado de todo o Estado de São Paulo que ele tem um lugar ao sol, um lugar de destaque dentro do nosso universo institucional da OAB. Hoje nós temos aproximadamente 95 mil jovens advogados no Estado. Mas não é só pela quantidade que desejamos a participação deles, mas sim pela qualidade. Alguns dizem que o jovem advogado é o futuro da OAB e nós dizemos que não, o jovem advogado é a atualidade, é o hoje, é o presente da advocacia, afinal é a jovem advocacia que move a Justiça do estado de São Paulo e do Brasil também”, garantiu Zadikian. 

O Presidente do TJM, Paulo Adib Casseb, afirmou que é preciso que a sociedade e os advogados conheçam a Justiça Militar. 

“A ideia é divulgar um segmento do Poder Judiciário muito pouco conhecido não só da sociedade, mas também no meio jurídico, especialmente para o jovem advogado porque é um mercado de trabalho para a advocacia”, explicou. 

Luiz Flávio Gomes, Jurista e Diretor Presidente do Instituto Avante Brasil, destacou a atualidade do italiano Cesare Beccaria, autor do livro Dos Delitos e Das Penas. Escrevendo um livro sobre o italiano, Gomes lembrou que Beccaria escreveu um livro há 250 anos que ele não perdeu a atualidade. “Todas as críticas ao poder punitivo arbitrário, cruel, desumano, todas essas críticas continuam vivas, atuais. Daí a importância do advogado porque é ele que pode fazer com que se cumpra as normas do Estado. O advogado tem o dever jurídico de postular a correta e devida aplicação da lei”, ressaltou o Jurista. 

O Deputado Arnaldo Faria de Sá falou sobre a inclusão dos advogados no Simples Nacional e a expectativa da sanção presidencial ao projeto . “É uma grande conquista da advocacia. Superamos a tentativa da inclusão dos advogados em outra tabela, menos vantajosa para os escritórios de advocacia. Da forma como foi votada ficou numa tabela mais vantajosa, como nós queríamos”, explicou.