Defendendo a legalidade

Fonte: "Notícia Histórica da Ordem dos Advogados do Brasil 1930-1980" Alberto Venancio Filho

No momento histórico da Revolução de 30, havia um grande desnível cultural, moral e ético entre o magistrado e aqueles que se viam no direito de exercer a advocacia muitas vezes tão somente em causa própria. Isto comprometia seriamente o funcionamento do poder judiciário e sua legitimidade como instrumento de igualdade e justiça para todos os brasileiros. As circunstâncias históricas exigiam o amadurecimento das instituições. Afinal, o país de dimensões continentais crescia com grandes peculiaridades e diferenças regionais. Na verdade, particularidades culturais que poderiam ameaçar a unidade do território, se providências urgentes não fossem tomadas. Do contrário, as lutas e disputas internas que a República Velha não havia conseguido calar totalmente solapariam, aos poucos, as conquistas políticas do governo central no Rio de Janeiro. Era preciso, então, garantir o estado de direito e estabelecer a uniformidade na aplicação de procedimentos legais em todo o território. Exatamente neste momento histórico tão delicado, surge a grande oportunidade para a criação da Ordem dos Advogados do Brasil.