Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Institucional ARTIGOS, REPORTAGENS JURÍDICAS E AFINS CONSELHOS AO ADVOGADO

CONSELHOS AO ADVOGADO

Falo hoje sobre um artigo muito bom escrito pelo advogado e conselheiro federal da OAB, Ulisses César Martins de Souza, publicado no Conjur: Doze conselhos aos jovens advogados.

São dozes conselhos aprendidos pelo autor em 15 anos de exclusiva dedicação ao exercício da advocacia e agora transmitidos de forma direta a quem se inicia na carreira de advogado. Coloco abaixo um resumo do artigo para saberem do que se trata, mas a leitura do original é insubstituível e recomendo a leitura do artigo que pode ser encontrado no Conjur.

Os doze conselhos:

1 - Comunicar-se bem. O advogado deve se comunicar com clareza, objetividade e elegância. Fazer da leitura um hábito diário e, importante: falar pouco, apenas o essencial, em hipótese alguma revelando os segredos que tem conhecimento em razão do exercício da profissão.

2 - Zelar pela reputação pessoal e profissional. O cuidado com a reputação é essencial, pois o prestígio e valor do trabalho do advogado está diretamente ligado a uma reputação sólida.

3 - Fazer sempre o melhor. Não importa o quanto ou se está recebendo, o advogado deve sempre tentar se superar e dar o melhor de si em qualquer caso que lhe for confiado.

4 - Aprender a conquistar e cativar clientes. Não existe advocacia sem cliente, logo é imprescindível aprender se relacionar, cativar novos clientes e manter os já existentes.

5 - Planejar sempre. O planejamento aumenta as chances de algo dar certo. O advogado deve planejar desde sua agenda diária até a estratégia do casos em que atua.

6 - Saber o quanto custa seu trabalho e o quanto cobrar por ele. Antes de aceitar um trabalho o advogado deve saber o quanto custa e o quanto deve cobrar para cobrir seus custos, o pagamento de tributos e a remuneração pelo seu serviço.

7 - Aprender a saber o tempo certo. O advogado deve ter paciência. Deve lutar pela celeridade processual, mas deve saber evitar decisões apressadas. Não é bom ter um processo depois anulado por cerceamento de defesa.

8 - Andar na rua para saber o que acontece com as pessoas. O advogado deve participar da vida de sua comunidade e expor suas posições.

9 - Destacar-se. O advogado deve se destacar por sua produção intelectual.

10 - Ousar e inovar. Mesmo que a profissão seja conservadora, o iniciante deve buscar fazer o melhor de uma forma diferente.

11 - Acreditar que a sorte existe. Mas se lembrar de que a sorte está no encontro da oportunidade com a preparação.

12 - Ter paixão pela profissão. O advogado deve ter orgulho, amar o que faz com verdadeira paixão pela advocacia.

FONTE: SITE PETIÇÃO INICIAL

DISPONÍVEL EM: http://ptinicial.blogspot.com/2009/06/conselhos-ao-jovem-advogado.html

Ações do documento

Este site é da Subseção de Santo Anastácio.  Os textos aqui publicados não representam necessariamente a opinião da Secional de São Paulo.