Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de São Paulo
Seções
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Comissões DIREITOS DA PESSOA IDOSA Mensagens Recebidas

DIREITOS DA PESSOA IDOSA

Mensagens Recebidas

Clique para compartilhar

Lendo seu artigo e na condição de idoso, pois sou de 14/04/1945, e meu netinho de 3 anos sempre pergunta "vô porque seus cabelos são tão brancos, vô porque sua mão é assim, vô voce é velhinho", e com muita calma e meu jeito de mineiro que sou respondo que é a idade e que mesmo sendo já velho temos que agradecer a Deus e pedir muita paz e saúde. Bem, mas o que realmente pretendo e aproveitando seu artigo e por ver tantas pessoas já idosas concorrendo nas provas para exames da ordem, de igual por igual com pessoas tão jovens, pergunto, porque a OAB não reconhece que o idoso mereceria ter uma diferenciação, uma prova especial, diferenciada, em que também se mediria a experiência, uma prova oral, sem se sujeitar a todos estes testes de primeira e segunda fase, o número não é tão grande e seria pelnamente possivel.
Parabens pelo seu texto e por compreender tanto a idade e que Deus lhe abençõe.

P.J.D



Mensagem num dedo só.

De repente chegou o Natal. E agora, que fazer? Não posso sair por aí garimpando “regalos” para os meus queridos amigos, ver as bizarrias divertidas que fazem e debitam aos festejos natalinos, não posso deliciar-me com aqueles quitutes que estão armazenados a sete chaves no armário da imaginação e muito menos estender meus braços para o abraço fraterno. Estou fora de combate. Só um pouquinho!!!
Mas, e a mensagem? Pode ser curta, basta que seja carregada de sentimentos inefáveis,fruto de bons momentos, guardados no recôndito da alma e que a memória finge que é presente e deposita na nossa porta.
Como se diz ”eu te amo”? De várias maneiras: pensamentos, palavras e ações. Pensamentos você não escuta, embora o Neruda ache que “lejos, lo que está lejos y lo que estando lejos bajo mis piés caminan y lo que en mi alma cresce como el musgo en las ruínas.”
E as palavras, tão difícil dize-las, é como confessar- se sem o anteparo piedoso do confessionário, penitenciando-se do hediondo crime de amar.Vai ver que o vento está à espreita para leva-las embora. Isso se não se levar em conta o que dizia o Unamuno: “ entre el pensamiento y la palabra algo se vá muriendo.”
Que se pode dizer das ações?Ação é decisão, começa no cérebro e acaba na ponta dos dedos ou nos pés! Já não há lugar nem tempo para praticar ações de amor, só lições de abismo, nada mais. Mas, eu tenho 85 anos e acabei escrevendo tudo isso aí , com um só dedo, para dizer-te “te amo”.

Feliz Natal.

D. V.

Ações do documento