OAB SP COMEMORA JUBILEU DE OURO DA TURMA DE 1957 DA FACULDADE DE DIREITO DA USP


19/10/2007

A OAB SP prestou nesta sexta-feira (19/1), às 10 horas, no auditório da CAASP, uma homenagem em sessão solene aos formandos da Turma de 1957 da Faculdade de Direito da USP, conhecida como a “ Turma dos Professores”, por ter originado o maior número de professores titulares da Faculdade de Direito da USP, entre eles Ivette Senise Ferreira, Dalmo de Abreu Dallari, José Afonso da Silva, Manoel Gonçalves Ferreira Filho, Ada Pellegrini Grinover, Modesto Souza Barros Carvalhosa , entre muitos outros. Também estão nesta turma, o ex-presidente do TJ, Márcio Martins Bonilha e o jornalista Salomão Esper.


 

“ Esta turma  gerou ícones do ensino jurídico, sendo que temos lutado pela melhoria da qualidade do ensino jurídico, mas é difícil diante da realidade que encontramos.  Recentemente, cheguei de palestra nas Faculdades de Madri e Alcalá e pude constatar que , enquanto a Espanha tem 50 cursos de Direito,  o Brasil reúne  1.100. Muitos deles verdadeiros estelionatos educacionais, que temos de combater. Os formandos de 1957, oriundos da melhor faculdade de Direito do Pais, são o nosso exemplo”, afirmou D´Urso.

 

O presidente da OAB SP destacou, ainda,  o trabalho precursor de Ivette Senise Ferreira, primeira mulher a dirigir a Faculdade do Largo São Francisco e de Ada Pellegrini Grinover, que foi vice-presidente da OAB SP na gestão de Rubens Approbato Machado, lembrando que as mulheres já constituem mais de  50% dos quadros de inscritos da Seccional paulista. Para D´Urso, a homenagem aos formandos abre a possibilidade do reencontro para lembrar momentos especiais, celebrar a vida acadêmica e o reconhecimento de figuras ilustres do Direito.

 

Em seu discurso, José Carlos Madi de Souza, presidente da Associação de Antigos Alunos da Faculdade de Direito da USP, destacou que a Tuma de 57 festeja seu cinquentenário em uma data importante, na qual as Arcadas comemoram 180 anos.” Temos de manter viva esta mística que nos integra”, afirmou, lembrando que no ano que vem a Faculdade comemora os 200 anos de Julio Frank, o único professor enterrado no pátio interno das Arcadas. “ Ele foi o sementeiro dessa mística, dessa confraria, cerne de nossa associação e de nossa união, que distingue nossa escola”, completou.

 

Raphael Garcia Ferraz de  Sampaio, orador da Turma de 57 também fez uso da palavra durante a homenagem da OAB SP. Ele evidenciou o perfil da carreira do magistério seguido pelos homenageados e destacou aqueles que também ocuparam cargos de relevância na OAB SP. Citou vários autores da Turma de 57 para reforçar o papel de  inviolabilidade dos atos e manifestações do advogado no exercício profissão e da necessidade de sua atuação independente . “ O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, sua diretoria e conselheiros tem cumprido , desde o primeiro mandato, todas as bandeiras da advocacia, principalmente  a defesa das prerrogativas profissionais, e honrado as tradições da classe”, afirmou . Sampaio ressaltou também a luta da atual gestão da OAB SP contra as invasões ilegais de escritórios de advocacia.

 

A grande homenageada da sessão solene  foi a conselheira seccional e vice-diretora da ESA , Ivette Senise Ferreira. “ Com uma turma dotada de grandes personalidades, atribuo esta homenagem ao fato de estar colaborando com a OAB SP  há três gestões no Conselho e nas áreas nas quais sou solicitada , como ensino jurídico. Há uma integração entre a OAB SP e a Faculdade de Direito da USP voltada a importantes  iniciativas, o que é gratificante para ambas as partes”, comentou Ivette.

 

Dalmo de Abreu Dallari explica que a Turma de 1957 é muito unida porque sua Comissão de Formatura jamais se dissolveu e promove encontros freqüentes. “Hoje, sem dúvida, é emocionante, é especial porque são 50 anos e muitos colegas vieram de fora. Quando diretor da São Francisco tentaram implantar o sistema de disciplinas independentes, mas fui contra porque isso acabaria com as turmas, que têm um valor afetivo para todos nós”, comentou.

 

“ Esta homenagem se antecipa à da Faculdade, portanto, será o primeiro momento de comemoração do Jubileu de Ouro da Turma de 1957, que nos deixou um legado de retidão moral e postura profissional, que estamos recebendo e repassando às futuras gerações”, comentou a conselheira e diretora adjunta da Mulher Advogada, Tallulah Carvalho. Ao final dos pronunciamentos, os homenageados recebem uma placa e seguiram para um almoço de confraternização no Jockey Club. Também integraram a mesa dos trabalhos, o presidente do Tribunal de Justiça Militar, Evanir Ferreira Castilho, e Hamilton Caetano de Mello, da Comissão do Cinqüentenário da Turma de 1957.