Porta-voz da Presidência defende auto-regulamentação da imprensa.


11/09/1998

Porta-voz da Presidência defende auto-regulamentação da imprensa.

O embaixador Sérgio Amaral, secretário de Comunicação Social da Presidência da República, defendeu no Painel sobre a Lei de Imprensa, promovido pela OAB-SP e Revista Imprensa, no dia 10 de setembro, a auto-regulamentação da Imprensa, ponderando que esta fórmula é bastante antiga. e eficaz. Surgiu na Suécia em 1916 através do Conselho de Imprensa. Embora afirmasse que não existe solução fácil ou definitiva, ressaltou que o Brasil poderia seguir o modelo da Inglaterra, onde o Parlamento suspendeu o processo legislativo para que a sociedade pudesse exercer o controle social. “ É a instância independente que define a reparação para a informação inadequada”, disse. O caminho para se chegar à auto-regulamentação, segundo o embaixador, passa por iniciativas da sociedade, como o Painel promovido pela OAB-SP e Revista Imprensa. Apontou como reflexo da sociedade moderna a tensão existente entre Governo e Imprensa .O primeiro vê a Imprensa como amplificadora de suas deficiências e, por outro lado, muitos repórteres têm a cultura de pensar que, onde existe um escândalo, deve haver outros. Ressaltou, ainda, que não se precisa impor multas gigantescas nos casos do Crime contra a Honra praticado pela mídia, mas criar constrangimento para o veículo de informação. “O leitor é muito importante, porque ele pode aplicar a sanção de não ler mais determinado jornal”, afirmou, concluindo que todos os direitos sofrem uma limitação para que todos os direitos possam ser protegidos.