Tribunal de Ética analisará conduta profissional de Mathias


26/11/1999

Tribunal de Ética analisará conduta profissional de Mathias

O advogado Arthur Eugenio Mathias que teve prisão temporária requerida pela CPI do Narcotráfico – e foi liberado após a obtenção de habeas corpus impetrado pela OAB SP, pois a prisão foi pedida sem a apresentação de provas no processo – encaminhou hoje (26/11) à Comissão de Direitos Prerrogativas da Ordem, pedido para que seu comportamento profissional seja examinado pela entidade. O pedido de Mathias foi recebido pelo presidente da Comissão de Prerrogativas, Alberto Rollo, e encaminhado ao Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP.

Segundo Rollo, Mathias não precisaria ter remetido o pedido à entidade, pois o parágrafo 3º do artigo 70 do Estatuto da Advocacia é claro: “O Tribunal de Ética e Disciplina do Conselho onde o acusado tenha inscrição principal pode suspendê-lo preventivamente, em caso de repercussão prejudicial à dignidade da advocacia, depois de ouvi-lo em sessão especial para a qual deve ser notificado a comparecer, salvo se não atender à notificação. Neste caso, o procedimento disciplinar deve ser concluído no prazo máximo de noventa dias. ”

De acordo com Rollo, a OAB SP não deixará de examinar o aspecto ético do procedimento de Mathias. “As acusações a ele imputadas repercutem mal para a classe dos advogados”, finaliza.