OAB-SP pede a Covas apuração rigorosa sobre tropa de choque


26/05/2000

OAB-SP pede a Covas apuração rigorosa sobre tropa de choque

<br>
A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP enviou hoje (25 de maio) ofício ao Governador Mário Covas, por meio do qual solicita a rigorosa apuração da conduta da tropa de choque da Polícia Militar, durante as manifestações ocorridas na Avenida Paulista na última quinta-feira (18/05), que resultou em 38 feridos. No mesmo documento, a Ordem pede ao governador que restrinja a utilização de armamento que possa ocasionar ferimentos graves durante as manifestações populares.
<br>
Segundo o presidente da OAB-SP, Rubens Approbato Machado, mesmo quando as circunstâncias demandam algum tipo de ação policial mais enérgica, o que não era o caso na Avenida Paulista, balas de borracha, bombas de efeito moral e gás pimenta são armas de grande potencial agressivo. “Numa manifestação inteiramente pacífica como aquela, impunha-se o diálogo e a negociação, jamais uma atitude coercitiva precipitada como aquela mostrada pela imprensa”, afirma Approbato.