Projeto ofensivo aos Advogados


22/09/2000

Projeto ofensivo aos Advogados

 

PROJETO OFENSIVO AOS ADVOGADOS

 

A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DE SÃO PAULO - OAB SP, interpretando o sentimento dos advogados paulistas, vem a público manifestar a sua profunda indignação contra o que considera uma afronta e um aviltamento à ADVOCACIA. Trata-se do projeto de lei do Senador Pedro Simon, proibindo os trabalhadores de outorgar aos seus advogados procuração com poderes para receber e dar quitação de direitos relativos a casos trabalhistas, acidentários, previdenciários e de seguro obrigatório.

Como se pode constatar, esse projeto parte do pressuposto de que os advogados dos carentes e pobres são profissionais desonestos, desprovidos de senso ético e ávidos para iludir a boa fé de seus clientes. A apresentação de um projeto nesses termos e com essa finalidade se constitui em uma gravíssima ofensa aos advogados em geral, lançando lama sobre a honra dos advogados que lutam, bravamente, pelos direitos de seus clientes. Convém ressaltar que a OAB SP, no que toca ao cumprimento dos deveres éticos de seus inscritos tem sido rigorosa na apuração de eventuais desvios praticados e que, a rigor, não chegam a atingir 3% dos profissionais.

Ao fazer este alerta, a OAB SP conclama os advogados paulistas a proclamar seu repúdio a esse nefando projeto, manifestando a sua contrariedade diretamente ao Senador Pedro Simon que, com essa sua atitude, assume a posição de inimigo da advocacia que, pela Constituição da República, a quem aquele parlamentar deve respeito, é considerada indispensável à administração da Justiça. Envie seu protesto para o e-mail do Senador proponente: psimon@senado.gov.br

 

São Paulo, 19 de setembro de 2.000

 

RUBENS APPROBATO MACHADO

Presidente da OAB SP

JOÃO JOSÉ SADY

Presidente da Comissão do Advogado Assalariado da OAB SP