OAB-SP pede intervenção e afastamento do diretor do CDP2 do Belém


20/11/2001

OAB-SP pede intervenção e afastamento do diretor do CDP2 do Belém

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP oficiou um pedido de intervenção no CDP 2(Centro de Detenção Provisória) do Belém e afastamento do seu diretor geral, Osvaldo Martins Bueno, ao secretário da Administração Penitenciária, do Estado de São Paulo, Nagashi Furukawa, e ao juiz Corregedor da Divisão de Inquéritos Policiais (DIPO), Maurício Lemos Porto, por denúncias de tortura e espancamento.

Segundo o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, João José Sady, as denúncias foram comprovadas, inicialmente, através de uma visita feita por integrante da Comissão ao local. Posteriormente, a Comissão tomou conhecimento que alguns presos foram espancados e transferidos para Santo André, onde depoimentos foram tomados. “Não podemos permitir que os presos continuem sofrendo esse tipo de violência. Precisamos que a Secretaria e a Corregedoria façam uma investigação cautelosa para punirmos os responsáveis. O problema é que as apurações acabam sendo comprometidas pelo fato das testemunhas continuarem à disposição de seus supostos algozes, impossibilitando o depoimento do que realmente está acontecendo internamente”, lamenta Sady.

Para o coordenador, enquanto as investigações não são concluídas, a melhor forma de evitar que os presos continuem sofrendo maus tratos, é afastar os acusados e a direção do CDP. “É a maneira que podemos assegurar aos presos um pouco de tranqüilidade para cumprir a sua pena”, diz Sady.

Mais informações para a Imprensa pelos telefones (11) 3105-0465 ou 3241-5122, ramal 224.