DEBATE: POR QUE SEGURANÇA CUSTA 10% DO PIB?


17/06/2002

Debate: Segurança custa 10% do PIB

Em 2001, o Brasil gastou em segurança 10,2% do PIB, ou seja, cerca de R$ 112 bilhões. Em São Paulo, foram gastos R$ 25 bilhões pela segurança privada, R$ 5,3 pelo setor público e R$ 4 bilhões podem ser atribuídas a perdas humanas, ou seja, o investimento na formação profissional de advogados, médicos, carpinteiros e outras vítimas da violência.Os números de assassinatos também são distoantes. Enquanto em Buenos Aires ficam no patamar de 300 registros,em São Paulo saltam para 13 mil e no Brasil para 50 mil. Os custos com segurança dobraram no espaço de seis anos e dão a dimensão da violência no País e da sensação de insegurança dos cidadãos, que buscam se precaver com medidas que vão além das garantias do Estado.

Para discutir este tema a Subcomissão de Segurança Pública da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP promove no dia 18 de junho, às 18h30, no salão nobre da Ordem, “Debate sobre Segurança Privada”, com a participação do deputado Estadual Wagner Lino, do delegado da Polícia Federal, Gesival Gomes de Souza, do pesquisador Ib Teixeira, do presidente do Sindicado das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e Cursos de Formação no Estado de São Paulo, José Jacboson Neto.

O evento terá coordenação de João José Sady, coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, e Margaret de Souza, coordenadora da Subcomissão de Segurança Pública. Informações e inscrições na Rua Senador Feijó, 143, 4 andar, ou pelos fones 3116-1074/1098.