OAB SP presta homenagem ao seu primeiro presidente negro


18/03/2003

OAB SP presta homenagem ao seu primeiro presidente negro

A OAB SP, através da Comissão do Negro e de Assuntos Antidiscriminatórios (Conad), está realizando um resgate cultural da atuação dos advogados negros na história de São Paulo, com a inserção da foto de Benedicto Galvão, que presidiu a Ordem de 1940 a 1941, durante o afastamento de Noé Azevedo, na galeria de ex-presidentes da entidade. A homenagem será no dia 29 de maio, às 18h30, no prédio sede da OAB SP.

Benedicto Galvão é considerado o primeiro presidente negro da OAB SP. Segundo a presidente da Conad, Maria da Penha Lopes Guimarães, a história de Benedicto Galvão é um exemplo, porque nasceu pobre, no Interior do Estado, e graças à sua inteligência e perseverança veio para São Paulo, formou-se na escola complementar, anexa à Escola Normal da Praça da República, trabalhando como auxiliar de escritório e professor nos bairros da Bela Vista e Liberdade. Diplomou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1907, passando a advogar no famoso escritório de Alfredo e Ernesto Pujol. “ Este resgate é importante para o mundo do Direito conhecer a história de seus membros negros, sem o véu da discriminação. Eles deram importante colaboração ao Judiciário, engrandecendo a Advocacia, como Benedicto Galvão”, afirma Carlos Miguel Aidar, presidente da OAB SP.

Embora passe a figurar na galeria dos presidentes somente agora, Galvão recebeu, em homenagem póstuma, na sessão do Conselho realizada em 15 de junho de 1943, a concessão de “honras de presidente”. A ata da reunião registra a decisão de consignar “essa classificação na sua carteira e na sua ficha”, por ter exercido efetivamente, a presidência nos anos de 1940 e 1941, durante o afastamento do então titular, Noé Azevedo. Benedicto Galvão morreu em 13 de junho de 1943.

Mais informações na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones (11) 3291-8175/82.