Problemas na cadeia pública de Itú


15/04/2003

Problemas na cadeia pública de Itú

O coordenador da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da OAB SP, João José Sady, oficiou ao secretário-adjunto da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Marcelo Martins de Oliveira, denúncia vinda da Subsecção da Ordem de Itú, de que a cadeia pública da cidade encontra-se em estado crítico.

Segundo o coordenador, o problema maior é a superlotação. O local que comporta 48 presos, abriga, hoje, 165. Há também transtornos provocados pela deterioração do espaço físico, iluminação precária, umidade, entre outros. “Ficar preso em um local tão agressivo à saúde constitui, na prática, um castigo físico, hipótese vedada em nossa carta política”, diz Sady.

Mais informações para a Imprensa pelos telefones (11) 3291-8175/82.