Solidariedade aos Procuradores


09/06/2003

Solidarieade aos procuradores

O secretário geral da OAB SP, Valter Uzzo, afirmou que os advogados de São Paulo estão solidários com os procuradores do Estado, que podem ter seus salários reduzidos se a Assembléia Legislativa aprovar a proposta do governador do Estado, Geraldo Alckmin, que eleva para 13% o desconto sobre o salários dos servidores da ativa. “ Os procuradores receberam um reajuste abaixo da inflação do período e, agora, terão de arcar com mais esse desconto. Isso é inadmissível”, diz o secretário-geral.
<br><br>
Valter Uzzo salienta que as mudanças propostas pelo governador implicam em redução salarial para os procuradores. &#8220;Eles já têm descontados de seus salários 6% que vão para o Ipesp (Previdência do Estado) e 2% que são do Iamspe (Hospital do Servidor Público). Agora terão que arcar com mais 5%, que representam o seguro para as aposentadorias futuras. Se o novo desconto for aprovado, o salário terá um desconto de 13% somente em títulos de seguridade social&#8221;, destaca.
<br><br>
Para o secretário- geral OAB-SP os procuradores já vêm enfrentando dificuldades geradas pelo acúmulo de trabalho, uma vez que trabalham com déficit de pessoal. O concurso para novos procuradores já foi realizado, mas o governador não nomeou nenhum dos 155 aprovados . &#8220;Ao relegar a segundo plano a nomeação dos novos procuradores, o governo acaba gerando uma série de problemas, inclusive a queda na arrecadação de tributos, já que são os procuradores os responsáveis pelo setor de cobrança judicial do Estado. Além disso, o atendimento aos carentes através da Procuradoria de Assistência Judiciária continua precário, por absoluta falta de pessoal&#8221;, complementa Uzzo.

<br><br>
Mais informações na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.