OAB SP DIVULGA RANKING DO EXAME DE ORDEM 123


02/08/2004

OAB SP DIVULGA RANKING DO EXAME DE ORDEM 123
OAB SP DIVULGA PRIMEIRO RANKING DO EXAME DE ORDEM DE 2004

A OAB SP está divulgando ranking por faculdade, da primeira fase do Exame de Ordem 123, realizado em abril deste ano. Para esta prova se inscreveram 21.774 candidatos, tendo sido aprovados, na fase final, 2.878 bacharéis, resultando num percentual de 13,12% de habilitados, o pior da história do Exame em São Paulo. “ O ranking por faculdade foi criado pela Seccional Paulista para que os estudantes e a sociedade pudessem acompanhar o desempenho das instituições de ensino jurídico no Estado”, explica o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, um crítico da descrescente qualidade do ensino do Direito no país.

O ranking deste ano traz uma novidade: baixou o total de candidatos inscritos por faculdade. Anteriormente, só figuravam na lista as instituições de ensino que inscreviam 50 candidatos ou mais. “ A quantidade de inscritos pode implicar em distorções no resultado. Assim se uma faculdade inscreve apenas um candidato e consegue aprová-lo terá aproveitamento de 100%”, explica D´Urso. “ Há inscritos de faculdades de outros Estados porque, segundo o Provimento 81/96, o bacharel pode prestar exame na Seção do Estado onde concluiu o curso ou no seu domicílio civil”, ressalta a presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem, Ivette Senise Ferreira.

No Ranking do Exame 123, a primeira classificada foi a Faculdade de Direito da USP, com 90,79% de aproveitamento; em segundo a Universidade Mackenzie, com 77,70%; em terceiro, empatadas, estão a PUC – São Paulo e a Unesp de Franca, ambas com 75%; em quarto, a PUC – Campinas, com 64,86%; em quinto, a Faculdade de Direito de Presidente Prudente, com 59,06%; em sexto, a Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, com 53,96%; em sétimo, a Universidade Católica de Santos, com 51,11%; em oitavo, a Faculdade de Direito de Franca, com 49,13%; em novo, a Faculdade de Direito de Sorocaba, com 48,39%; em décimo, a Faculdade de Direito de Marília, com 46,49%; em décimo primeiro, a UniFMU, com 45,04%; em décimo segundo, a Faculdade de Direito de Aracatuba, com 41,63%, em décimo terceiro, a Universidade São Judas Tadeu com 41,50%; em décimo quarto, o Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano do Sul, com 41,35% de alunos aprovados.A Ordem está excluindo do ranking as universidade de fora do Estado.

O presidente da OAB SP chama a tenção para o fato de que as primeiras classificadas são instituições tradicionais de ensino jurídico, com reconhecido nível e que vêm mantendo a posição de liderança nos rankings já divulgados. D´Urso destaca, também, o grande número de faculdades do Interior entre as quinze primeiras colocadas. “ Esta fato retrata o bom nível do ensino do Direito em outras cidades do Estado fora do eixo da Grande São Paulo”.

A OAB SP aperfeiçoou os seus critérios de aferição, devido à repetição dos exames, realizadas pelos candidatos, passando a analisar o desempenho com base no ano da efetiva realização e está preparando os rankings do Exame de Ordem realizados em agosto e dezembro de 2002 e os três realizados em 2003. O último ranking divulgado foi do Exame 117, realizado em abril de 2002 e estuda novos critérios de aferição. “ Dessa forma, teremos um quadro comparativo completo sobre a evolução e aproveitamento do ensino jurídico no Estado”, completa D´Urso.

Veja o Ranking completo