MORRE PROF. GUIDO SILVA


30/05/2005

MORRE PROF. GUIDO SILVA

O presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – lamenta a morte do advogado, escritor, diplomata e professor titular de Direito do Comércio Internacional, de Arbitragem Internacional e Organizações Internacionais da Faculdade de Direito da USP, Guido Fernando Silva Soares, aos 68 anos, ocorrido nesta segunda-feira (30/5), em São Paulo. “Sua contribuição para o ensino jurídico foi das mais representativas, tendo aberto com novas perspectiva para o exercício do Direito, distante do contencioso e próximo das soluções de conflito fora do Judiciário”, diz D’Urso.

Inscrito na Seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, desde 1970, Guido Silva graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais (1961), pela Faculdade de Direito da USP; conclui mestrado em Direito Comparado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos (1973); o doutorado pela PUC-SP (1974); e obteve a livre docência também pela USP (1980). Fluente em pelo menos oito idiomas, Guido Silva era diplomata, desde 1963, pelo Instituto Rio Branco do Ministério das Relações Exteriores e ministro conselheiro do Quadro Especial do Itamaraty. Serviu nas embaixadas brasileiras em Moscou, Montevidéu e na Missão Permanente do Brasil na ONU perante órgãos relacionados ao meio ambiente e recursos renováveis.

Guido Silva também era presidente do Conselho Consultivo do Tribunal Arbitral do Comércio de São Paulo, desde 2001; integrou o quadro de árbitros do Protocolo de Brasília para o Mercosul; era membro Corpo de Árbitros da Corte de Arbitragem sediada em Haia; era membro e ex-presidente da Comissão de Arbitragem da Câmara de Comércio Brasil-Canadá; e ex-membro do Conselho do Centro de Mediação e Arbitragem da Organização Internacional de Propriedade Intelectual, com sede em Genebra, Suíça. Deixa uma obra imprescindível na área de proteção ambiental internacional; de direito internacional do meio ambiente; e de relações internacionais.