GARRETA TAMBÉM CONDENA INVASÃO DE ESCRITÓRIOS


20/07/2005

GARRETA TAMBÉM CONDENA INVASÃO DE ESCRITÓRIOS

Em entrevista ao site Consultor Jurídico, O presidente da Associação Paulista do Ministério Público, procurador João Antônio Bastos Garreta Prats, condenou a onda de invasões de escritórios de advocacia pela Polícia Federal. “Assim como um padre peca se revelar uma confissão de assassinato recebida, os documentos do cliente, em poder do advogado, estão cobertos pelo segredo profissional. Ele recebe documentos do seu cliente para exercer o seu trabalho. Acho que está absolutamente acobertado pela imunidade, é segredo profissional”, avalia.

Ainda conforme o promotor, tem advogado bandido, assim como tem promotores, juízes e jornalistas e as provas obtidas dessa maneira ilegal nos escritórios de advocacia, que a Polícia Federal tem feito alucinadamente, não terão efeito nenhum. “De que adianta obter uma prova ilegalmente e depois ela não poder ser usada”, questiona Garreta Prats .