OAB SP PREPARA-SE PARA A CERTIFICAÇÃO DA ISO 9001/2000


27/09/2005

OAB SP PREPARA-SE PARA A CERTIFICAÇÃO DA ISO 9001/2000

Em novembro, a OAB SP passa pela primeira auditoria externa como parte de um extenso processo administrativo para a implantação da ISO 9001/2000, certificação que tem como meta maior apresentar requisitos para gestão de qualidade total na prestação de serviços. O processo teve início na Reunião de Presidentes, em novembro do ano passado. Praticamente, a Seccional inteira está sendo avaliada. Foram excluídas as comissões por conta do volume -- são mais de 40 comissões -- que foram deixadas para a próxima etapa. Toda parte financeira, cadastro, seleções, Tribunal de Ética, atendimento e os principais departamentos estão envolvidos no processo de gestão de qualidade.

Para essa primeira fase, foram escolhidas também seis Subsecções -- Santos, Campinas, Poá, Vila Prudente, Jabaquara e Santa Isabel. O critério de seleção visou abranger Subsecções grandes, médias e pequenas; na capital, no litoral e no interior; e subsecções mais antigas e outras mais novas, que passarão por auditorias da ISO (International Organization for Standardization), uma organização internacional composta de 140 países-membro que visa estabelecer normas para padronização internacional.

“Gestão de qualidade é um instrumento importante para avaliar se a Seccional e as Subseções vêm cumprindo de forma eficaz seu papel perante seu público-alvo que são os advogados e os estagiários de Direito. Consiste num conjunto de elementos que permitem à gestão da Ordem, diretorias da Seccional e das Subsecções, avaliarem se o serviço aos advogados vem atendendo à demanda e saber se são prestados de forma adequada. Essa mensuração acontece através de pesquisas que são realizadas durante todo o período”, explica Marcos da Costa, diretor tesoureiro da OAB-SP.

Conforme Marcos da Costa, trata-se de um processo difícil porque exige um nível de concentração da entidade inteira. “Funcionários precisam demonstrar dedicação extrema na obtenção da certificação; empenho da diretoria e de todos os colaboradores da Ordem. Há uma dificuldade em termos de tempo disponível para esse trabalho, além de uma exigência muito grande. É um processo de identificação dos procedimentos e nós não temos esses procedimentos identificados, escritos em manuais, prazos, processos, forma de entrada e de saída de pedido de serviços. Isso tudo tem que ser identificado. Esse, talvez, tenha sido o grande passo que nós demos. Os funcionários entraram de cabeça neste processo e estão absolutamente disponíveis para que seja dado curso ao trabalho e o certificado seja obtido”, pondera o diretor.

No final do processo, todas as 216 subseccionais terão passado pela certificação da ISO, fundada em 1947 e com sede em Genebra (Suíça). No Brasil, a família de normas ISO vem sendo representada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Os Certificados são revalidados anualmente, sendo realizadas auditorias por órgãos credenciados pela ISO periodicamente, para avaliação da pertinência da manutenção do Certificado. O significado desse trabalho representa os esforços de todo corpo administrativo e dos diretores para implantar um sistema de gestão da qualidade, de acordo com os requisitos da normatização. A ISO 9001-2000 representa uma metodologia de gestão por qualidade, na qual são exigidas todas as etapas do planejamento – sintetizada pela sigla PDCA (do inglês plan-do-check-act – planejar-fazer-checar-agir).

Para a primeira fase da certificação, a OAB-SP está com quase um ano de trabalho, que é exatamente a identificação de processos. “Estamos com essa primeira fase encerrada, passamos por duas auditorias internas e a entidade se prepara para a primeira auditoria externa que, sendo positiva, nos dará o certificado. A certificação deve sair até o final de novembro. A renovação é realizada de ano em ano para que se possa atingir a qualidade total, que é o objetivo da nossa gestão”, explica Marcos da Costa.

Para se capacitar para obter a certificação, a OAB-SP está adequando seus princípios de gestão aos requisitos da ISO, que são continuamente revistos, incorporando novos conceitos e práticas de gestão organizacional. Conquistar a certificação ISO representa para entidade um atestado de reconhecimento nacional e internacional à qualidade de sua gestão. “A Casa passa a trabalhar em função da demanda efetiva dos advogados e estagiários de Direito. Identificam-se quais os serviços que eles pretendem; o que eles esperam; os processos adotados para prestação de serviços adequados; se os tempos estão sendo cumpridos; se o atendimento está sendo feito na forma adequada. O ganho é imenso porque a OAB SP passa efetivamente a trabalhar em pró da Advocacia”, diz Costa.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.