Exame Ordem registra abstenção de 5,1%


22/08/2006

No Exame de Ordem 130 compareceram 94,9% dos inscritos.

O índice de abstenções na primeira fase do  Exame de Ordem 130, realizado pela  OAB SP  no último  domingo (20/8) foi de 5,1%. Do total de 19.622 inscritos, não compareceram 1.007 bacharéis.

A prova reuniu 100 (cem) questões de múltipla escolha, com 4 (quatro) opções cada, versando sobre  Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Comercial, Direito Penal, Direito do Trabalho, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Processual Civil, Direito Processual Penal, Direito Processual do Trabalho e também questões sobre o Estatuto da OAB, seu Regulamento Geral e o Código de Ética e Disciplina. A prova teve duração de cinco horas.

O Exame de Ordem nº 129, realizado no mês de maio, aprovou 9,79% dos candidatos, sendo o terceiro pior resultado nos 35 anos de realização das provas. Do total de 22.207 bacharéis foram aprovados 2.053. O Exame de Ordem 126, de maio do ano passado, continua apresentando o pior resultado da história do Exame, tendo aprovado apenas 7,16% dos bacharéis, seguido pelo Exame 124, de setembro de 2004, com 8,57% de aprovados.

“Nos preocupa este número baixo de aprovados que, sem dúvida, reflete a má formação dos bacharéis e o decréscimo na qualidade do ensino jurídico, desencadeado por um volume excessivo de cursos de Direito, que já somam 1004 no País e 222 em São Paulo”, afirma o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso.

 O presidente da OAB SP ressalta que neste mês de agosto a Seccional está implantando o projeto “OAB vai à Faculdade”. “Vamos realizar um debate sobre Exame de Ordem e ministrar aulas sobre ética e prerrogativas profissionais aos estudantes de Direito do Estado. Por meio deste projeto, a OAB quer desmistificar o exame de ordem e explicar que ele é criterioso sem ser difícil, buscando aferir se o candidato tem condições mínimas para ingressar no mercado de trabalho.