HOMENAGEM AO MMDC


23/05/2007

 

Comemoram-se hoje os 75 anos do início do levante paulista em defesa dos direitos constitucionais. No dia 23 de maio de 1932, os estudantes paulistas Mário Martins de Almeida, Euclides Miragaia, Dráusio Marcondes de Sousa e Antônio Camargo de Andrade foram brutamente mortos pelas tropas federais leais ao então presidente Getúlio Vargas, num confronto que originou a Revolução Constitucionalista de 1932. As siglas dos nomes destes estudantes compuseram o emblemático MMDC, entidade que tornou-se símbolo de luta e resistência do povo de São Paulo em defesa da democracia.  

 

Em reconhecimento, a Lei Estadual 11.658/2004 consagrou essa data como “Dia dos Heróis MMDCA”, incluindo também Alvarenga (de Orlando de Oliveira Alvarenga) ferido no mesmo confronto, mas que veio a morrer três depois, ampliando o trágico saldo da batalha. Lembrar essa data constitui um exercício de respeito ao Estado Democrático de Direito, aos direitos constitucionais e às garantias individuais. São Paulo tem demonstrado gratidão aos estudantes que tombaram nesta fundamental batalha. O povo pode ter perdido a guerra, mas ganhou legítimos heróis.

 

Também a  Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo presta uma merecida homenagem. Abre sua série de eventos comemorativos dos 180 anos de fundação, neste  23 de maio. Trata-se de um culto merecido aos estudantes – muitos originários das Arcadas do Largo São Francisco - que tombaram em combate por São Paulo e tiveram papel decisivo na organização da Revolução Constitucionalista, iniciada no dia 9 de julho de 1932. A homenagem da histórica Faculdade de Direito da USP engrandece, ainda mais, o papel destes estudantes, que se tornaram os mártires da democracia.

 

                                                               São Paulo, 23 de Mario de 2007.

 

Luiz Flávio Borges D’Urso

Presidente da OAB SP