OAB SP QUER RESTAURAR QUADROS HISTÓRICOS DE SEU ACERVO


14/09/2007

A Comissão de Resgate da Memória da OAB SP encaminhou ao Ministério da Cultura um projeto de restauração de obras de arte pertencentes ao acervo da entidade. O objetivo é que nove quadros que se apresentam deteriorados pela ação do tempo possam ser recuperados por meio da Lei Rouanet.

As nove obras são pinturas a óleo, de 81 cm por 92 cm, com molduras feitas no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo que retratam personalidades jurídicas e ex-presidentes da OAB SP como Rui Barbosa, Clóvis Bevilacqua, João Mendes de Almeida, Plínio Barreto, José Manuel de Azevedo Marques, Jorge da Veiga, Benedicto Galvão, João Braz de Oliveira Arruda e Francisco Antonio de Almeida.

Os quadros são de autoria de Alípio Dutra e Arnaldo Barbosa, entre outros, e foram feitos durante a gestão de Noé Azevedo na presidência da seccional paulista. De notável valor artístico, as pinturas apresentam ainda valor histórico e cultural. " Estas telas foram encontradas durante uma reforma, no foro de um banheiro da sede, selado com gesso.Um crime que esperamos estar reparando", afirmou Luiz Flávio Borges D´Urso, presidente a OAB SP.

 

A iniciativa da OAB SP revela a preocupação em resgatar a história e preservar a memória. “Depois de restaurados, os quadros ficarão expostos na sede da entidade, que constitui um espaço aberto ao público em geral. A restauração das obras insere-se em um conjunto de ações da Comissão de Resgate da Memória da OAB SP que visam buscar no passado as tradições e valores para servir de exemplo e guiar o futuro da classe dos advogados”, afirmou o presidente da Comissão, Fábio Marcos BernardesTrombetti.