SALTO APÓIA SECCIONAL E ESPERA SANÇÃO ÉTICA SOBRE EDITAL


28/07/2008

Os advogados de Salto decidiram por ampla maioria endossar as medidas adotadas pela Seccional com relação ao convênio com a Defensoria Pública, em reunião realizada no dia 23 de julho.

Íntegra do documento:

 

                                 Comunico-lhe que os Advogados de Salto, em Assembléia realizada no dia 23 juntamente com a Diretoria da 157ª Subsecção da OAB/SP e os Membros da Comissão de Assistência Judiciária, decidiram por ampla maioria endossar as medidas adotadas pela Seccional com relação ao convênio com a Defensoria Pública.

                                   Após os Advogados Saltenses terem sido cientificados dos problemas que envolveram a não renovação do convênio, foi dada a palavra a quem dela quisesse se utilizar e ao final passou-se à votação da moção de apoio à Diretoria da Seccional e de repúdio ao chamamento da Defensoria.

                                   Como exceção de poucos, a ampla maioria está ciente da necessidade de nos mantermos unidos em torno das nossas lideranças, tendo em vista que sempre souberam conduziram com maestria a Advocacia Paulista.

                                   Digo-lhe também que em muitos de nós reside a indignação pela ofensa feita pela Defensoria contra a Advocacia Paulista ao nos acenar com um chamamento imoral que visa apenas disseminar entre nós a discórdia.

                                   Entendemos que tal chamamento antes mesmo de ser ilegal é imoral, pois, busca atingir unicamente o Advogado necessitado e com isso satisfazer a obrigação da qual não se desincumbe a Defensoria.

                                   É por isso Caro Presidente D`urso que a Advocacia Saltense deposita em Vossa Excelência o desejo de ver reparado judicialmente pelo reconhecimento da inconstitucionalidade, a ofensa que nos foi dirigida pela Defensoria Pública.

                                   Esperamos ainda que o I Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil, por meio da Câmara Deontológica, diga quanto a condição ética de quem aderir a este chamamento.

                                   Atenciosamente.

 

                                   Haroldo Lais Ribeiro Júnior

                                              Presidente

Tags: