BANCAS DE ADVOCACIA APROVAM II FEIRA DE NOVOS MERCADOS


20/04/2009

Os escritórios de advocacia que montaram um estande na II Feira de Novos Mercados ficaram satisfeitos com o evento. A segunda edição da Feira de Novos Mercados, uma parceria da OAB SP e da CAASP para proporcionar novos negócios e ampliar a oferta de empregos entre os profissionais de Direito, foi realizada de 14 a 16 de abril no Centro de Convenções Anhembi.

 

“A Feira foi além das nossas expectativas”, declarou Flávio Calichman, sócio do Escritório Ibraim Calichman Advogados Associados, que atua nas áreas trabalhista e empresarial. “Muitos profissionais deixaram o currículo no nosso estande. Nas próximas seleções, vamos dar prioridade a quem compareceu à Feira. Além disso, identifiquei vários escritórios com potencial para oferecer advocacia de apoio na área tributária e previdenciária, por exemplo. E olha que não foram só escritórios do interior de São Paulo, mas também do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais e até de algumas cidades do Nordeste.”

Rafael Almeida, advogado da Lotti Araújo Sociedade de Advogados, avaliou que o evento cresceu muito em relação à primeira edição, realizada em 2006: “A estrutura está bem melhor, mais profissional”.

Para Almeida, “ o evento oferece a oportunidade de fazermos um contato pessoal com os candidatos que cadastramos no nosso banco de dados. Também fizemos bastantes contatos com escritórios de fora, como de Curitiba, Salvador e Brasília. A presença deles no evento me surpreendeu.”

Já Aurea Gervasio, da Áurea Gervasio Advogados Associados, declarou que conheceu muitos advogados de outras regiões e especialidades, como Direito Eletrônico e Saúde. “Meu objetivo era oferecer advocacia de apoio na região de São José dos Campos e Lorena”, contou Áurea, “mas a Feira me surpreendeu. Eu imaginava encontrar só advogados da capital, mas vieram profissionais até do Amazonas.”

E por falar em outros estados, a II Feira de Novos Mercados exibiu um estande de um escritório em João Pessoa, o Mouzalas, Borba & Azevedo Advogados Associados. “Soubemos do evento pelo CESA”, contou Valberto Azevedo, sócio do escritório. “Viemos exibir nosso trabalho e encontrar parceiros para viabilizar interesses das empresas paraibanas. A Feira nos deu uma visibilidade que não imaginávamos, mas acho que o evento poderia ter sido mais bem divulgado para possibilitar a integração regional dos escritórios.”

A visão de Valberto é compartilhada por Roberto Herrmann, do Carrieri Herrmann Advocacia e Assessoria Jurídica, sediado em Barueri. “Achei o evento muito focado no segmento da advocacia; creio que a Feira poderia ser aberta a empresas também”, avaliou Roberto.

Andre Ricardo Raimundo, diretor da área previdenciária do escritório Aloise Advocacia, por sua vez, avaliou que “a Feira deveria ter tido mais divulgação, para atrair mais escritórios de fora de São Paulo”. O saldo positivo é que o escritório recebeu mais visitas do que o esperado: “Já agendamos reuniões e visitas com possíveis parceiros.”